São Tomé e Príncipe agradece a Portugal, por 10 anos de Cooperação, na Área da Saúde

O Governo liderado pelo Primeiro-Ministro Jorge Bom Jesus, declarou no dia 25 de novembro, votos de sinceros agradecimentos e profundos reconhecimentos a cooperação portuguesa por 10 anos de missões de cirurgia pediátrica, em São Tomé e Príncipe.

O manifesto foi feito pelo Ministro da Saúde Edgar Neves, numa palestra alusiva aos 10 anos das missões de cirurgia pediátrica que contou com a presença do embaixador de Portugal, Rui Carmo do  diretor do Instituto Marquês Valle Flor, Ahmed Zaky, da chefe Missão de Cirurgia, Zínia Serafim outras individualidades.

Edgar Neves na sua intervenção agradeceu dizendo que “quero em nome do governo de São Tomé e Príncipe manifestar de forma clara os nossos mais sinceros agradecimentos e mais profundos reconhecimentos a esse trajeto de 10 anos de cirurgia pediátrica no País”.

O Ministro da Saúde acrescentou ainda que “junto com apoio incontornável da cooperação portuguesa, São Tomé e Príncipe terá sempre uma melhor saúde nos próximos tempos, independentemente dos eventos da saúde pública, assim como exemplo da pandemia da Covid-19”.

Já o Embaixador Português Rui Carmo, no seu discurso disse que “a cirurgia pediátrica, que leva já 10 anos de intervenção em São Tomé e Príncipe, é uma das especialidades que tem procurado ajudar a colmatar as insuficiências com as quais o país se debate, ajudando a responder às necessidades de muitas crianças são-tomenses”.

Rui Carmo esclareceu que este “investimento da Cooperação Portuguesa, tratamento destas crianças tem evitado muitas vezes situações de evacuação médica com todas as implicações familiares e sociais inerentes”.

O diplomata Português disse também que “a salvaguarda dos resultados alcançados e a continuidade da prestação de cuidados de saúde de qualidade em São Tomé continuará no futuro a merecer a nossa atenção e implicará porventura um maior esforço por parte de Portugal e das autoridades nacionais de São Tomé”.

Recorde-se que missões de Saúde para Todos realizaram entre 2017 e 2020 393 missões de especialidade, sendo que cerca de 51% das consultas de especialidade e 31% das cirurgias efetuadas no Hospital Central Dr. Ayres de Menezes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

Militantes e delegados dos partidos MPLA (Angola), FRELIMO (Moçambique), ANC (África do Sul) e SWAPO (Namíbia) terminam neste sábado, 26…
Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

O presidente da Comissão de Administração Pública e Poder Local da Assembleia da República de Moçambique, Francisco Mucanheia, chefiou um…
Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

O Ministério das Finanças de Timor-Leste informou, através de um documento, que a construção do Porto de Tíbar chegou a 72%…
Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin