São Tomé e Príncipe: Ilha do Príncipe precisa de um Serviço Prisional

A Ministra da Justiça de São Tomé e Príncipe, Ivete Lima, disse que a Região Autónoma do Príncipe precisa de uma instalação de serviço prisional.

Estas declarações foram preferidas na cerimónia de empossamento do novo Juiz da região, e justificou a necessidade de se instalar na região uma cadeia como forma de evitar custos para o Estado.

Ivete Lima disse ainda que – “com a realização de julgamentos cá na ilha do Príncipe, tudo indica que vai haver a necessidade de uma cadeia”.

A responsável pela justiça São-Tomense disse ainda que,  “fixada aqui na região, a pessoa na cadeia, na mesma ilha terá aproximação e apoio familiar, por um lado, e por outro, o Estado estará a cumprir uma das recomendações da ONU respeitante aos Direitos Humanos”. 

Filipe Nascimento, Presidente do Governo Regional da ilha do Príncipe, disse que o seu “Governo dará todo apoio institucional para se dizer, com imparcialidade, a justiça na ilha como forma de dignificar a pessoa humana”.

Já Silva Cravid, Presidente do Supremo Tribunal de Justiça que empossou Manuel Henrique dos Ramos, primeiro Juiz da ilha do Príncipe acredita que é necessário haver justiça, na ilha, na perspetiva de dignificar a pessoa humana e porque, também, regista-se um desenvolvimento visível na região e os parceiros querem estar seguros de que há justiça na região. 

Os condenados à reclusão na Ilha do Príncipe, cumprem a pena na capital do país, na ilha de São Tomé, para a qual são transportados por via área para o Centro Prisional de Reinserção Social (CPRS), na cidade de São Tomé. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Artigos relacionados

Timor-Leste: Diáspora na Coreia do Sul enviou mais de USD 30 milhões

Timor-Leste: Diáspora na Coreia do Sul enviou mais de USD 30 milhões

Os trabalhadores timorenses na Coreia do Sul já enviaram para Timor-Leste, de 2009 a 2021, cerca de 39 milhões de dólares…
Cabo Verde: Plano Nacional de Habitação investe 1.500 ME até 2030

Cabo Verde: Plano Nacional de Habitação investe 1.500 ME até 2030

O Plano Nacional de Habitação de Cabo Verde estima um investimento de 1.500 milhões de euros até 2030. De acordo com a estimativa do referido…
Angola tem autossuficiência em seis produtos alimentares

Angola tem autossuficiência em seis produtos alimentares

O Governo angolano divulgou que o ananás, a banana, a batata-doce, a carne de cabrito, a mandioca e os ovos são os produtos que alcançaram a autossuficiência no país.  Isto…
Moçambique: Época chuvosa condiciona estradas e pontes na zona sul e centro do país

Moçambique: Época chuvosa condiciona estradas e pontes na zona sul e centro do país

A Administração Nacional de Estradas, ANE, IP. lançou dia 12 de janeiro alerta de que distrito de Phafuri, na Provincia…
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin