São Tomé e Príncipe

Evaristo Carvalho apela para proteção das crianças face à Covid-19

O Presidente da República, Evaristo Carvalho apelou na segunda-feira, dia 1º Junho, dia Internacional das Crianças, aos pais, encarregados de educação e as autoridades nacionais para protegê-las dos efeitos negativos da pandemia do coronavírus.

Numa mensagem dirigida a nação em alusão a data, Evaristo Carvalho disse que “é fundamental haver maior coordenação a mais alto nível das instituições do Estado para que as necessidades básicas das crianças sejam devidamente identificadas e respondidas através de medidas integradas”.

O Presidente da República disse ainda que “o encerramento das escolas devido as medidas de contenção da Covid-19 está a ter impacto negativo no acesso das crianças a uma educação de qualidade bem como o aumento do risco de abuso e violência resultantes do isolamento das mesmas”.

“Esses estabelecimentos estão encerrados e as crianças em casa, o que faz com que este dia passe despercebido, ainda assim quis expressar algumas palavras de servirão de conforto as nossas crianças”, disse o chefe de Estado são-tomense.

“Este 1 de junho é diferente de todos outros, o surto do novo coronavírus que assola São Tomé e Príncipe e o Mundo não permite que habitual festa seja realizada nos jardins-de-infância e nas escolas de ensino básico”, afirmou Evaristo Carvalho, para depois sublinhar que “hoje 01 de junho quero desejar um dia maravilhoso a todas as crianças que são futuro deste País e lembrar a todos o quanto temos a obrigação de cuidar e orientá-las”.

Já a Ministra da Educação e Ensino Superior, Juleita Rodrigues, no seu discurso alusivo ao dia apelou “aos pais encarregados de educação para o melhor e mais saudável convívio possível com as vossas crianças neste momento tão complexo, stressante em que vivemos”.

Juleita Rodrigues disse também que “o ministério da Educação programou levar kits às crianças mais carenciadas, compostos de produtos de higienização e uma cesta básica composta de alguns produtos alimentares básicos” sublinhando depois que “aguardamos a qualquer momento poder realizar este desejo nobre, pois as crianças precisam e é urgente”.

A Ministra da Educação e Ensino Superior declarou que as atividades lectivas, através de aulas por via radio nacional e tvs, a vão continuar afirmando que “esforços estão sendo envidados junto dos parceiros para incluir o processo aprendizagem à todas as crianças sem exceção nenhuma”.

As habituais actividades de 1º de junho nos jardins de infância e nas escolas básicas do país não aconteceram este ano uma vez que os centros escolares estão todos encerrados em consequência das medidas de prevenção a contaminação do coronavírus [ a Covid-19] no âmbito do Estado de Emergência Sanitária que se vive no País desde de 17 de Março último por decisão do Presidente da República a solicitação do governo face a pandemia.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo