São Tomé e Príncipe

STP: Governo assina protocolo para promover ecoturismo e gestão das áreas protegidas

O Governo liderado pelo Primeiro Ministro Jorge Bom Jesus assinou esta segunda-feira com a Plataforma de Turismo Responsável e Sustentável um protocolo com vista à promoção dos sectores da gestão do ecoturismo nas áreas protegidas e zonas de tampão.

Os documentos foram assinados pelos ministros da Agricultura, Francisco Ramos e a ministra do turismo, Maria da Graça Lavres e  ainda rubricado pelo representante da Plataforma do Turismo Sustentável, Eugénio Neves.

Falando à imprensa o Ministro da Agricultura, Pescas, e Desenvolvimento Rural, Francisco Ramos disse que “o presente memorando de entendimento é sem dúvidas um mecanismo legal que formaliza o início de um processo de cooperação nas mais variadas vertentes, e em especial na área do turismo ecológico do País”.

Francisco Ramos disse ainda que “a importância do turismo é inegável para esta governação como para os próximos governos da República pelo facto deste XVII governo ter eleito na grande transformação o turismo como sector estratégico para desenvolvimento económico-social do nosso País”.

Já a Ministra do Turismo, Cultura, Comércio e Indústria, Maria da Graça Lavres disse tratar-se de “um passo em frente para o alavancar do turismo nacional, tendo em conta a difícil situação que o sector atravessa face as consequências nefastas da pandemia do coronavírus, a Covid-19”.

Maria da Graça Lavres disse ainda que “estamos numa fase difícil que afetou grandemente o turismo, por isso, o turismo está a necessitar de um impulso considerável para erguer de forma mais responsável que se possa fazer “.

A líder do ministério do turismo disse também que “este memorando há-de ser executado com muito sucesso de forma a garantir que o turismo são-tomense continue sempre a ser um turismo responsável, sustentável com respeito a biodiversidade e que todos procuram”.

Eugénio Neves garantiu que“ já temos garantia uma parte de financiamento através do nosso parceiro no âmbito do programa ECOFAC 6 liderado pela BirdLife Internacional”.

O documento espelha que a gestão sustentável dos parques naturais e da zona tampão circundante deve proporcionar benefícios globais em termos de conservação da biodiversidade e serviços ecossistêmicos, bem como capacitar e proporcionar benefício socioeconomicos as comunidades que vivem junto a floresta, através da cogestão e da produção sustentável de matérias-primas.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo