São Tomé e Príncipe

STP: Aumenta o número de arguidos na “Operação Contrabando”

Contrabando; stp; pj

São já 17 os arguidos apanhados na “Operação Contrabando” e o número poderá aumentar, admitiu Maribel Rocha, diretora da Polícia Judiciária.

«Foram feitas 17 detenções que remetemos ao Ministério Público, dos quais 11 ficaram em prisão preventiva e outras seis aguardam julgamento em liberdade», disse Maribel Rocha. De acordo com as informações que circulam, alguns arguidos são sócios de algumas figuras de proa.

Fontes da PJ acreditam haver “pessoas graúdas” envolvidas, mas só as investigações, ainda em curso, vão apurar os factos. As investigações decorrem com o envolvimento da Polícia Judiciária portuguesa e a Interpol.

«Pretendemos executar esta operação com uma maior seriedade possível», justificou a responsável da PJ. O processo encontra-se “na fase instrutória” para se obter mais informações.

Maribel Rocha alegou também “segredo de justiça” para não revelar a proveniência das mercadorias, os destinatários, a origem da embarcação e a nacionalidade de alguns cidadãos estrangeiros detidos durante a operação de transbordo ocorrida na praia de Micoló, zona costeira situada 12 quilómetros a norte da capital. Num primeiro momento, as autoridades policiais referiram-se a estupefacientes entre as embalagens que incluem “cigarros e medicamentos contrafeitos, pesticidas e mais alguns equipamentos”.

Na sua última revelação, a diretora da PJ não falou de drogas e alegou “sigilo profissional” para não clarificar a questão. Porém, Maribel Rocha garantiu que o prazo para a instrução do processo, que é de três meses, vai ser cumprido.

 

 

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo