São Tomé e Príncipe

STP Covid-19: Governo inicia a distribuição gratuita de mais de 60 mil máscaras

As associações de taxistas e de motoqueiros foram dos primeiros beneficiários de cerca de 60 mil máscaras que começaram a ser distribuídas gratuitamente pelo governo. O utensílio de uso obrigatório para conter a transmissão do coronavírus foi patrocinado pela British Petroleum, através da Agência Nacional do Petróleo.

A petrolífera inglesa está no país desde 2018 como operadora dos Blocos 10 e 13 da Zona Económica Exclusiva.

Os representantes daquelas classes profissionais congratularam-se com a iniciativa, que constituía uma preocupação para cumprir com a determinação do governo, relacionada com a obrigatoriedade do uso de máscaras, com o novo cenário que se vive no país.

O presidente da Câmara do Comércio incentivou aquelas classes profissionais a usarem as máscaras e a contribuírem seriamente no combate à pandemia.

«Devem dar um cartão vermelho às pessoas que não têm máscaras. Isto é, não devem permitir que entrem nas viaturas. Os taxistas que carregam diariamente muitas pessoas devem entender e bem, que transportar utentes sem máscaras constitui um perigo para as suas próprias vidas e dos demais», sublinhou Jorge Correia.

Segundo o secretário de Estado do Comércio, a empresa “pôs à disposição imediata” os 50 mil euros para a confeção das máscaras. Eugénio Graça agradeceu essa “prontidão” da BP para que fosse possível ter essas máscaras.

Para vencer esta batalha “o concurso de todos e todas é indispensável”, sublinhou o governante.

As máscaras foram feitas localmente por vários ateliês de costura, depois de certificadas pelo Ministério da Saúde.

Eleutério Fernandes, em representação da ANP-STP, disse, por sua vez, que “essa luta só será ganha se cada um de nós fizermos a nossa parte”.

«Sempre que houver a solicitação do governo, a ANP junto das empresas petrolíferas estarão disponíveis para dar a sua contribuição», acrescentou. Na semana passada, a Galp pôs à disposição do governo santomense uma certa quantidade de materiais de higienização.

O ministro da Saúde destacou a importância do uso das máscaras faciais como uma “barreira para não contrair ou infetar os outros” com o coronavírus.

Entretanto, “é preciso usá-las corretamente. Vamos insistir na Comunicação Social com a mensagem sobre como utilizar devidamente as máscaras. Se a máscara é mal utilizada, em vez de nos proteger, nós próprios vamos infetar-nos com as máscaras”, advertiu Edgar Neves.

Entretanto, o último boletim epidemiológico sobre a evolução de Covid-19 no país registou mais um óbito e 8 novos casos positivos. São 5 vítimas mortais e 208 infetados até agora, oficialmente, dos quais 4 recuperados, 10 em internamento hospitalar e 194 em isolamento domiciliar.

A diretora dos Cuidados de Saúde, Feliciana Pontes, revelou ainda que 16 pacientes suspeitos estão no SR (Sintomático Respiratório), bem como 41 pessoas continuam em quarentena obrigatória Região Autónoma do Príncipe.

O distrito de Água Grande lidera com 98 casos, seguido da ilha do Príncipe com 27. Lembá e Mé-Zóchi têm 13 cada, Cantagalo e Lobata com 5 cada, enquanto Caué, no sul da ilha de São Tomé, continua sem qualquer registo.

O maior número de infetados está na faixa dos 15 a 59 anos, com 159 casos. Os mais de 60 anos registam 25 casos e de 0 a 14, 12 casos. Há mais homens infetados do que mulheres, 107 e 100, respetivamente.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo