São Tomé e Príncipe

STP: Evaristo Carvalho felicita militares no dia das Forças Armadas

Celebrou-se este domingo 6 de Setembro 45º aniversário das Forças Armadas de São Tomé e Príncipe, e a cerimónia foi presidida pelo Presidente da República Evaristo de Carvalho que aproveitou a ocasião e felicitou os militares pela prontidão em ações de combate a Covid-19.

Evaristo de Carvalho no seu discurso declarou que “data de 06 de Setembro de 2020 ficará para nossa história face a esta pandemia que impossibilitou a realização do tradicional acto de Juramento de Bandeira”.

O presidente afirmou que “a data de 06 de Setembro de 2020 ficará para nossa história, pois a pandemia do Covid-19 veio causar-nos diversos desafios e mostrar as nossas fragilidades e que, acima de tudo, devemos coordenar sinergias para promover a segurança, o progresso e o bem-estar de todos os que vivem e trabalham em São Tomé e Príncipe”.

O chefe de estado no seu discurso disse que “os membros das nossas Forças Armadas estiveram juntos aos profissionais da saúde e das outras Forças e Serviços de Segurança na linha da Frente do combate à pandemia, fundamentalmente na fase mais delicada, pelo que hoje, podemos dizer com certeza que o vosso envolvimento no processo de informação, sensibilização e fiscalização revelou um importante contributo”.

Evaristo Carvalho, o Comandante Supremo das Forças Armadas, disse que “em meu nome pessoal e como Chefe de Estado e Comandante Supremo das Forças Armadas, quero felicitar a instituição pela prontidão e disponibilidade, o que aliás, não podia ser diferente”.

“Outra situação consequente da pandemia é o adiamento da escola de recrutas de 2020, daí resultando a necessidade de permanência das praças de 2019, por mais algum tempo”- acrescentou Carvalho.

Evaristo Carvalho explicou que “o prolongamento da permanência implicará certamente o adiamento dos vossos planos, mas o dever para com a pátria que juraram servir e o flagelo que se abateu sobre o País, requer de todos um esforço acrescido para o bem da Nação”.

“Outrossim o adiamento como consequência da pandemia, será uma oportunidade para retomarmos o exercício de repensar as nossas Forças Amadas, pois temos mesmo de saber quantos somos, quantos devemos ser e como queremos estar”, adiantou o Presidente da República.

O Comandante Supremo das Forças Armadas defendeu que “o processo de reforma é contínuo e progressivo e os novos desafios impostos pelo Covid-19, terão necessariamente de atribuir novas missões às Forças Armadas, e para tal teremos de reorganizá-las”.

Já o Brigadeiro Idalécio Pachire, Chefe de Estado Maior das Forças Armadas a usar da palavra disse que “as comemorações deste ano ficam marcadas por esta nova doença que atingiu o nosso país, a Covid-19 entretanto classificada como pandemia pela Organização Mundial da Saúde, em que constatamos uma crescente evolução em termos de pessoas contaminadas e com visível pesar de pessoas consequentemente falecidas”.

Pachire afirmou que “comemoramos hoje mais um aniversário do acto fundador das Forças Armadas de São Tomé e Príncipe, o 45º desde que as mesmas nasceram como instituição, que tem como primeiro e último desígnio servir o País e o povo são-tomense”.

“Como comandante das Forças Armadas expresso o meu orgulho e satisfação pelo profissionalismo e sentido de dever dos oficiais, sargentos, praças, marinheiros e funcionário civis que prestam serviços e exorto a todos para continuarem confiantes num futuro com espirito empreendedor, determinação, coesão e a disciplina que caracterizam as Forças Armadas que são de todos nós”, finalizou o Brigadeiro.

Tratou-se de uma atividade simbólica, que decorreu no interior das instalações do Quartel de Morro, sem o habitual Juramento da Bandeira por parte dos novos recrutas, devido à pandemia do covid-19.

Nesta atividade estiveram presentes o Presidente da Assembleia Nacional, Delfim Santiago das Neves, Primeiro-ministro Jorge Bom Jesus, Ministro da Defesa e Ordem Interna, Oscar Cousa, Ministra dos Negócios Estrangeiros Cooperação e Comunidades, Elsa Pinto, adidos de defesa das Embaixadas de Portugal, Brasil, Oficiais Superiores, Sargentos e praças das forças armadas.

 

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo