São Tomé e Príncipe

STP: Governo proíbe viagens de agentes do Estado a países afetados pela Covid-19.

Teste de Covid-19

O executivo santomense aprovou, na última sessão de Conselho de Ministros uma Resolução, que “suspende a realização de todas as missões oficiais dos agentes de Estado e viagem para formação até ao final do ano de 2021”.

A medida é justificada pela “evolução dramática dos casos de Covid-19 pelo mundo, com particular enfoque na Europa”.

Por outro lado, os ministros das Infraestruturas e da Saúde foram orientados a “reforçar as medidas de controlo na entrada de passageiros e mercadorias nos aeroportos e nos portos”.

 

O governo liderado pelo primeiro-ministro, Jorge Bom Jesus, não descara a possibilidade de “a qualquer momento, voltar a aumentar o nível de prevenção no país, caso a alteração da situação epidemiológica justifique”, apesar do arquipélago estar em “situação de alerta”.

Entretanto, o Banco Mundial disponibilizou-se em apoiar o país a adquirir as vacinas assim que elas estejam disponíveis.

Em contrapartida, as autoridades santomenses estão a trabalhar com entidades da aviação civil de Angola para retomar a ligação aérea, sobretudo, via TAAG entre os dois países.

O anúncio foi feito pelo chefe do executivo recentemente no final de uma reunião alargada de Comité de Crise face à pandemia da Covid-19.

Jorge Bom Jesus disse que “Angola é um parceiro importante para São Tomé e Príncipe. Temos uma forte comunidade radicada em Angola. As ligações aéreas é a ponte fundamental no fortalecimento desta relação. Estamos a trabalhar para brevemente possamos ter o retorno das ligações dos voos da TAAG”.

«São Tomé e Príncipe tem todo o interesse em retomar a ligação que era garantida pela Transportadora aérea angolana, TAAG, à semelhança daquilo que já fizemos com as companhias aéreas TAP e STP Airways, que retomaram as suas ligações aéreas com o nosso arquipélago, observando as medidas de prevenção, com destaque para a necessidade de apresentação de teste negativo da Covid-19, como condição indispensável para iniciar a viagem para São Tomé e Príncipe”, acrescentou.

Há pouco menos de um mês, São Tomé e Príncipe e Angola reabriram a fronteira aérea entre os dois países, com um voo especial da TAAG proveniente de Luanda, transportando mais de uma centena de passageiros, entre os quais, santomenses e angolanos que se encontravam retidos em ambos os territórios, em consequência das medidas de combate à Covid-19.

 

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo