STP: Governo vai aumentar pensões e baixar preços de passaportes e óleo de palma

O governo de São Tomé e Príncipe, liderado pelo Primeiro-ministro Jorge Bom Jesus, vai fazer alguns ajustes para melhorar a vida da população, como aumento das pensões aos reformados e baixar o preço de passaporte e óleo de palma.

O anúncio foi feito por Jorge Bom Jesus numa conferência de imprensa, onde confirmou o compromisso do governo em pagar o aumento do salário mínimo acordado com o sindicato no valor de 2.500 dobras (100 euros) como forma de proteger os mais vulneráveis face à actual conjuntura internacional de crise.

Bom Jesus anunciou também as medidas de mitigação aos efeitos da crise mundial, da pandemia e de fortes chuvas que se fez sentir no país e que causou danos de vários milhões de dobras.

“Já pedimos ao ministro do Trabalho para ver em que medida este governo pode aumentar um pouco as pensões”, disse o Primeiro-ministro, para depois confirmar que “vamos aumentar pensões mais baixas”.

Falando sobre a baixa do preço de passaporte, Bom Jesus disse que “a nível do ministério de Administração Interna vamos tentar diminuir um pouco, o preço de passaporte, possivelmente há uma indicação de uma baixa de cerca 100 dobras (4 euros)”.

Quanto à baixa do preço de óleo de palma, Jorge Bom Jesus disse que “pedimos ao Secretário de Estado do Comércio que tem estado em conversações com a Empresa Agripalma no sentido de se baixar um pouco o preço de óleo de palma”.

Bom Jesus disse ainda que o seu governo vai “estimular o sector privado a partir de julho com entrada de 10 milhões de dólares” do BAD a ser concedido “em forma de crédito aos operadores económicos incluindo pequenas economias, tais como palaiês e pecadores”.

O político aproveitou para reafirmar o compromisso assumido há dias com o sindicato da função pública, sublinhando que “neste momento o que é prometido é devido, portanto o governo assumiu de facto como todos já sabem, o pagamento de salário mínimo de 2.500 dobras para regime geral da função pública”

“O governo vai assumir este desafio em nome dos mais vulneráveis”, disse o primeiro-ministro que tranquilizou também o sindicato de jornalistas sobre as suas últimas reivindicações, sublinhando que “vamos muito rapidamente encontrar formas de melhorar salário na comunicação social”

Além de medidas de mitigação face à conjuntura internacional de crise, o primeiro-ministro falou ainda de questões de saúde com destaque para casos de paludismo e de dengue, bem como preparativos para as próximas eleições, legislativas, autárquicas, regional de 25 de setembro próximo.  

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Moçambique: Empresários de Cabo Delgado apoiam famílias que retornaram às aldeias

Moçambique: Empresários de Cabo Delgado apoiam famílias que retornaram às aldeias

Um grupo de empresários de Cabo Delgado apoiou com produtos alimentares como arroz, farinha de milho, açúcar, sal e óleo…
Brasil: Bolsonaro é convencido pelos EUA a participar da Cúpula das Américas 

Brasil: Bolsonaro é convencido pelos EUA a participar da Cúpula das Américas 

O presidente Jair Bolsonaro aceitou o convite do presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, para participar da Cúpula das Américas entre os próximos dias…
Moçambique: Comité Central da Frelimo reúne-se na Matola

Moçambique: Comité Central da Frelimo reúne-se na Matola

O Comité Central da Frelimo reúne-se esta sexta-feira, 27 de maio, na Matola, província de Maputo. O encontro visa a…
Cabo Verde pede apoio a Portugal para navios militares

Cabo Verde pede apoio a Portugal para navios militares

A ministra da Defesa de Cabo Verde, Janine Lélis, solicitou o apoio de Portugal para a implementação de infraestruturas com…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin