(c) Portal do Governo de angola

STP: João Lourenço felicita Carlos Vila Nova

O Presidente da República de Angola, João Manuel Gonçalves Lourenço, através de uma carta, felicitou Carlos Vila Nova, vencedor das eleições presidenciais em São Tomé e Príncipe, no passado domingo, 5 de Setembro.

Na mensagem, o chefe do estado Angolano começa por elogiar “a forma como decorreu todo o processo que culminou com a eleição de Vossa Excelência é a confirmação da grande maturidade política e democrática do povo santomense, que depositou em si, ao elegê-lo, um voto de confiança e de esperança num futuro de prosperidade, de progresso e de desenvolvimento para o vosso país”.

No documento, João Lourenço manifesta o desejo de que os dois países continuem a trabalhar de forma unida, mantendo o diálogo construtivo que vem sendo estabelecido entre as duas nações, com a esperança de que as históricas relações de amizade e de cooperação existentes entre Angola e São Tomé e Príncipe se estreitem continuamente, em benefício do bem-estar e da prosperidade dos respectivos povos e países.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

Militantes e delegados dos partidos MPLA (Angola), FRELIMO (Moçambique), ANC (África do Sul) e SWAPO (Namíbia) terminam neste sábado, 26…
Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

O presidente da Comissão de Administração Pública e Poder Local da Assembleia da República de Moçambique, Francisco Mucanheia, chefiou um…
Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

O Ministério das Finanças de Timor-Leste informou, através de um documento, que a construção do Porto de Tíbar chegou a 72%…
Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin