STP: Júlio Silva formaliza candidatura às eleições presidenciais

Júlio Silva, candidato as eleições presidenciais de 18 de Julho próximo, formalizou esta quarta-feira junto do Tribunal Constitucional a sua candidatura.

Engenheiro, antigo ministro da Agricultura e militante do Movimento Caué, disse que “não vou para passear, mas sim para ganhar e unir os são-tomenses”.

Júlio Silva, esclareceu que “apesar de ser militante do Movimento Caué, concorre como independente porque entende que um Presidente da República é uma figura que deve manter uma equidistância, estar acima de todos os são-tomenses e ajudar o Governo a velar pela resolução de todos os problemas que os afectam”.

O candidato salientou ainda que “toda gente sabe como está o País e por isso decidi que é o momento de dar a minha contribuição e ajudar a resolver os problemas”.

O também antigo diretor Geral da EMAE, Empresa de Água e Eletricidade, escolheu como lema da sua candidatura “A Verdade e Reconciliação Nacional”, sustentando que chegou a hora de todos os são-tomenses remarem numa só direção buscando o desenvolvimento de São Tomé e Príncipe.

A candidatura de Silva, sucede à de mais de meia dúzia de pré-candidatos faltando neste momento a formalização de alguns considerados pesos pesados, dos quais Guilherme Pósser da Costa, apoiado pelo MLSTP, Elsa Pinto, Maria das Neves e Victor Monteiro, igualmente da mesma família política.

Também por se registar, está Carlos Vila Nova, apoiado pelo ADI (na oposição) e Carlos Stok, da mesma família política e o agricultor, Abel Bom Jesus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Artigos relacionados

Moçambique: Base militar da Renamo encerrada em Tete

Moçambique: Base militar da Renamo encerrada em Tete

A Renamo encerrou mais uma base militar no âmbito do processo de Desmilitarização, Desmobilização e Reintegração (DDR). Desta vez, tratou-se da…
Moçambique: Instalação de Task Force em Cabo Delgado arranca dia 15

Moçambique: Instalação de Task Force em Cabo Delgado arranca dia 15

No próximo 15 de Julho arranca a instalação em Cabo Delgado da força tarefa em estado de alerta aprovada pela…
Angola: UNITA preocupada com actos de intolerância política

Angola: UNITA preocupada com actos de intolerância política

A secretária da UNITA no Huambo, Navita Ngolo, partilhou a sua preocupação em relação aos actos de intolerância política registados na zona, como a retirada…
Moçambique: Ruanda envia força militar para Cabo Delgado

Moçambique: Ruanda envia força militar para Cabo Delgado

O Governo do Ruanda anunciou no seu portal que a pedido do Governo de Moçambique, dia 9 de julho de…
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin