São Tomé e Príncipe

STP: Parlamento chumba moção de censura da ADI com 28 votos da Nova Maioria

O Parlamento São-tomense chumbou esta sexta-feira a moção de censura apresentada pelo grupo parlamentar ADI na oposição, contra o Primeiro-ministro Jorge Bom Jesus com 28 votos da maioria que sustenta o Governo.

A moção de censura foi rejeitada por 28 votos sendo, 23 votos do MLSTP-PSD e cinco da Coligação PCD-MDFM-UDD, contra 24 votos do ADI mais três abstenções, sendo, 1 do ADI e dois do Movimento Cauê.

A votação do documento aconteceu logo após a sessão de um aceso de debate entre os deputados do ADI e os da bancada do poder que estiveram em sintomia com os membros do governo sob a liderança do Primeiro-Ministro, Jorge Bom Jesus.

Durante o debate o primeiro- ministro, Jorge Bom Jesus sublinhou que “esta moção de censura nada tem a ver com os interesses do povo são-tomense”, tendo declarado que “ São Tomé e Príncipe vencerá mais uma batalha”

Um deputado do MLSTP-PSD, Danilo Costa durante o debate disse que “ este governo tira sono as pessoas porque está no bom caminho e aspira a confiança dos parceiros externos”

No final do debate o deputado, líder da bancada parlamentar do ADI, Adnildo de Oliveira disse que “ é com orgulho que encerramos este debate”, tendo sublinhado que em caso da rejeição da moção de censura “ o governo sairá com um cartão amarelo com responsabilidade para não à perseguição e não à corrupção.”

A rejeição do documento acontece poucos dias depois da aprovação do Orçamento Retificativo face aos impactos da Covid-19, aprovado com mesmo cifra parlamentar de 28 votos da maioria parlamentar do poder, sendo 23 do MLSTP-PSD, 5 da Coligação PCD-MDFM-UDD, face aos 24 votos contra saídos da bancada do partido ADI (oposição parlamentar) e 3 abstenções, sendo, 1 do ADI e 2 do Movimento Cauê (outra oposição parlamentar).

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo