Informações Úteis | São Tomé e Príncipe

STP: Testes massivos sobre Covid-19 iniciam-se na próxima semana no Príncipe

STP estado de Calamidade

O Ministério da Saúde deverá começar a realizar testes massivos sobre Covid-19 a 17 deste mês no Príncipe e depois estender-se-á a São Tomé. A finalidade é conhecer o estado epidemiológico da população.

A medida foi cobrada pelo Presidente da República no encontro dos órgãos de soberania para fazer avaliação do Estado de Calamidade pública que termina no dia 15. Aliás, a decisão já estava nos planos do executivo há algum tempo, antes mesmo da chegada do laboratório de PCR.

«Procurar testar o máximo possível, para se identificar pessoas que podem contaminar outras e, deste modo, implementar medidas de isolamento e proteção para conter a infeção poderá ser uma necessidade», defendeu Evaristo Carvalho.

«É verdade que o laboratório instalado com o apoio da Organização Mundial da Saúde (OMS) ainda funciona a meio gás. Continua-se a espera da ampliação da sua capacidade de resposta. Há questões de natureza meramente técnica no setor da saúde que será resolvida no quadro próprio”, explicou, entretanto, o porta-voz da reunião.

Adelino Lucas, que é igualmente secretário de Estado da Comunicação Social referiu que apesar dos “poucos casos” de infeção por Covid-19 registados nos últimos dias, o governo vai prorrogar Estado de Calamidade em vigor no país por mais duas semanas.

A medida é justificada com o receio de “proximidade de uma nova vaga da Covid-19”.

São Tomé e Príncipe está inserido numa região, no continente africano, onde nos últimos tempos os casos da pandemia têm crescido de forma assustadora. O governo teme que ao nível da África possamos estar perante uma segunda vaga da doença.

Lembra-se que o país já tem as suas fronteiras abertas, apesar das medidas preventivas contra a pandemia tomadas nas portas de entrada e saída do país.

«Toda a cautela é necessária e deve-se, nesse sentido, redobrar esforço. O governo vai fazer com que medidas mais severas sejam adotadas” (…) e a Polícia da ordem pública deverá “ser chamada a desempenhar o seu papel, não numa perspetiva musculada, mas de educação e sensibilização para esse problema a saúde pública”.

É notória que uma grande parte da população não usa máscaras, por exemplo, apesar de ser obrigatória durante a circulação na via pública.

Quadros seniores da saúde que já ocuparam altos cargos no setor propuseram a realização de um “estudo global” sobre o novo coronavírus e seu impacto na sociedade. A sugestão foi aceite.

No encontro foi feita uma radiografia sobre a situação atual da pandemia e nos próximos tempos e discutida a situação económica do país.

O chefe de Estado apelou ao governo para se “adotar um modelo económico que se coadune com o novo momento que se vive no país e no período pós Covid-19”.

Até esta quarta-feira, São Tomé e Príncipe tinha um registo de 882 casos acumulados de Covid-19 e 15 óbitos. 807 casos são dados como recuperados e duas pessoas ainda se encontram internadas no Hospital de Campanha. Em isolamento domiciliar estão 58 cidadãos.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo