Lusofonia

Secretário-executivo da CPLP diz que acordo sobre mobilidade será “marco histórico”

O secretário-executivo da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), Francisco Ribeiro Telles, declarou que a previsível assinatura de uma convenção-quadro sobre mobilidade na comunidade de países de língua portuguesa, prevista para julho de 2020, em Luanda, irá ser “um marco histórico”.

A afirmação foi feita no discurso proferido na sessão de abertura da reunião de ministros do Turismo da CPLP, que decorre na cidade de São Filipe, na ilha cabo-verdiana do Fogo.

O diplomata, que aproveitou a ocasião para destacar o trabalho técnico que está a ser realizado na preparação do acordo sobre mobilidade para os nove Estados-membros, acrescentou que já está prevista uma reunião extraordinária do Conselho de Ministros (ministros dos Negócios Estrangeiros ou Relações Exteriores) da CPLP para março ou abril do próximo ano, que terá lugar em Cabo Verde, país que tem atualmente a presidência rotativa da organização.

“Para depois haver, todos os desejamos, a assinatura de uma convenção-quadro sobre mobilidade na próxima cimeira, em Luanda [Angola assume em 2020 a presidência da CPLP] em julho do próximo ano. Eu penso que isso constituirá, sem dúvida, um marco histórico para a nossa comunidade”, frisou, enaltecendo o “trabalho notável” da presidência cabo-verdiana no dossier da mobilidade.

Recorde-se que fazem parte desta comunidade lusófona Portugal, Cabo Verde, Angola, Moçambique, São Tomé e Príncipe, Timor-Leste, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial e Brasil.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo