STP: Negócios ilícitos na compra de lugares na mesa de voto

José Carlos Barreiros, Presidente da Comissão Eleitoral Nacional São-Tomense, numa conferencia de imprensa dada esta quinta-feira aos órgãos de comunicação social, disse haver partidos  políticos envolvidos num negócio de compra e venda de lugares nas mesas de votação nas eleições do passado domingo.

Barreiro afirmou que a denuncia foi feita por alguém no seu gabinete e que um certo partido teria vendido os seus lugares na mesa de voto no distrito de Cantagalo.

O Presidente da CEN, disse ainda que no mesmo dia de voto “detetei numa assembleia de voto quatro membros de uma mesa que eram todos afetos a apenas um partido político”.

Barreiros interrogou dizendo “os cinco membros são todos afetos a um partido, o que pode acontecer nesta assembleia de voto? Vocês sabem o que pode acontecer?” e pediu aos jornalistas para investigarem, a fim de conseguirem mais informação.

Barreiros finalizou esclarecendo dizendo que “a competência legal do CEN é a de elaborar e publicitar o mapa de resultados provisórios das eleições, quem tem a competência de calcular os mandatos é o Tribunal Constitucional”.

Deixe uma resposta




Artigos relacionados

Guiné Equatorial: Vice-presidente acusa Espanha de "humilhar" o país

Guiné Equatorial: Vice-presidente acusa Espanha de "humilhar" o país

O vice-presidente da Guiné Equatorial, Teodoro Nguema Obiang, acusa a Espanha de “humilhar” e “desacreditar” o país depois de a…
Moçambique: Operação "Vulcão IV" decorre no distrito de Macomia

Moçambique: Operação "Vulcão IV" decorre no distrito de Macomia

As Forças Armadas de Defesa de Moçambique (FADM) informaram nesta terça-feira, 03 de janeiro, que está em curso a Operação…
Timor-Leste: Taxa de execução do OGE 2022 foi de 78,75%

Timor-Leste: Taxa de execução do OGE 2022 foi de 78,75%

O Governo de Timor-Leste executou em 2022 cerca de 78,75% do valor total do Orçamento Geral do Estado (OGE) desse…
Moçambique: Atraso de salários gera greve no município de Nacala

Moçambique: Atraso de salários gera greve no município de Nacala

Mais de setecentos funcionários e agentes do Estado afetos ao Conselho autárquico de Nacala, na província de Nampula, encontram-se em…