Cuba quer continuar a dar apoio médico a Timor-Leste

O terceiro secretário da Embaixada de Cuba em Díli, José Ernesto Díaz Pérez, informou que o seu país continua empenhado em apoiar a saúde em Timor-Leste

“A vontade política foi uma constante durante quase 20 anos de relações diplomáticas bilaterais. Cuba manteve e mantém uma política de apoio e solidariedade com Timor-Leste, que é transversal a todo o programa da Brigada Médica Cubana (BMC), afirmou, citado pela “Lusa”. 

Foram realizadas, desde 2003, mais de 13,6 milhões de consultas por médicos cubanos em todo o território timorense. Em alguns locais são os únicos especialistas a trabalhar em Timor-Leste. 

Durante os últimos quase 20 anos, os médicos cubanos foram responsáveis por mais de 134 mil cirurgias e apoiaram mais de 25.500 nascimentos. Nos primeiros dez meses de 2021 foram dadas mais de 240 mil consultas por médicos cubanos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

Militantes e delegados dos partidos MPLA (Angola), FRELIMO (Moçambique), ANC (África do Sul) e SWAPO (Namíbia) terminam neste sábado, 26…
Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

O presidente da Comissão de Administração Pública e Poder Local da Assembleia da República de Moçambique, Francisco Mucanheia, chefiou um…
Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

O Ministério das Finanças de Timor-Leste informou, através de um documento, que a construção do Porto de Tíbar chegou a 72%…
Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin