EUA UNICEF Timor-Leste jovens timorenses empreendedorismo

A Embaixada dos Estados Unidos da América (EUA) e o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) assinaram um acordo nesta quarta-feira, 03 de novembro, que envolve a concessão de 54 mil dólares americanos (46 mil euros) para a formação de jovens timorenses em empreendedorismo.  

“O fundo vai ajudar futuros líderes no desenvolvimento de competências para a economia do século XXI. Os EUA disponibilizam 54 mil dólares americanos”, disse o Encarregado de Negócios dos EUA, Tom Daley, citado pela “Tatoli”.  

Por sua vez, o representante da UNICEF em Timor-Leste, Bilal Durrani, partilhou que as verbas visam apoiar igualmente o sistema educativo do país. Tal deverá ser feito através da aquisição, por parte dos jovens, de competências nos domínios da matemática e da leitura.  

“No século XXI é preciso desenvolver a criatividade, inovação e competências para resolver problemas e tomar decisões. Precisamos de literacia de informação, comunicação e tecnologia, de pensar na carreira, cidadania, responsabilidade pessoal e social”, defendeu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

Militantes e delegados dos partidos MPLA (Angola), FRELIMO (Moçambique), ANC (África do Sul) e SWAPO (Namíbia) terminam neste sábado, 26…
Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

O presidente da Comissão de Administração Pública e Poder Local da Assembleia da República de Moçambique, Francisco Mucanheia, chefiou um…
Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

O Ministério das Finanças de Timor-Leste informou, através de um documento, que a construção do Porto de Tíbar chegou a 72%…
Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin