ONU recomenda a Timor-Leste cooperação com várias entidades para eleições

A Missão de Aconselhamento Eleitoral da Organização das Nações Unidas (ONU) recomendou ao Secretariado Técnico da Administração Eleitoral (STAE) que cooperasse com todas as entidades para uma preparação adequada das próximas eleições presidenciais e parlamentares. Recorde-se que as presidenciais estão marcadas para 2022 e as parlamentares para 2023. 

O Diretor-Geral do STAE, Acilino Branco, pediu transparência à equipa do secretariado através da publicação das atividades eleitorais dos partidos, bem como o reforço dos trabalhos no terreno. 

“A missão de aconselhamento eleitoral está empenhada em ajudar o processo eleitoral em Timor-Leste. Esta organização internacional prestará o seu apoio através do PNUD [Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento], de acordo com a sua capacidade e a nossa necessidade”, afirmou. 

O PNUD está a auxiliar, atualmente, o secretariado a implementar o cartão eleitoral biométrico no país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Artigos relacionados

Cabo Verde: Correia e Silva quer Economia Digital a valer 25% do PIB

Cabo Verde: Correia e Silva quer Economia Digital a valer 25% do PIB

O primeiro-ministro cabo-verdiano, Ulisses Correia e Silva, tem como meta fazer com que a Economia Digital contribua com 25% do Produto Interno Bruto (PIB). Este objetivo…
Grécia quer cooperar com Angola na Segurança Marítima

Grécia quer cooperar com Angola na Segurança Marítima

A Grécia manifestou a Angola o seu desejo de estabelecer cooperação nos domínios da Segurança Marítima, Comércio, Turismo, Indústria, Agricultura e Inovação. Essa…
Moçambique: INGD alerta para risco de inundações e cheias

Moçambique: INGD alerta para risco de inundações e cheias

A presidente do Instituto Nacional de Gestão e Redução do Risco de Desastres (INGD) Luísa Meque, apelou às comunidades que residem nas…
Timor-Leste: Diáspora na Coreia do Sul enviou mais de USD 30 milhões

Timor-Leste: Diáspora na Coreia do Sul enviou mais de USD 30 milhões

Os trabalhadores timorenses na Coreia do Sul já enviaram para Timor-Leste, de 2009 a 2021, cerca de 39 milhões de dólares…
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin