Timor-Leste: 138 portugueses votaram antecipadamente em Díli

As eleições legislativas de Portugal estão marcadas para 30 de janeiro. Em Timor-Leste já votaram, antecipadamente, 138 portugueses.

“Votaram um total de 138 pessoas no período da manhã” desta terça-feira, 18 de janeiro, afirmou à “Lusa” o embaixador de Portugal em Díli, José Pedro Machado Vieira.

A antecipação permite que os votos sejam remetidos a tempo para Portugal, antes que ocorra o sufrágio no país. Para agilizar o processo na capital timorense, a Secção Consular da Embaixada de Portugal em Díli mobilizou diversos funcionários, que asseguraram o funcionamento célere do local de votação, permitindo assim um processamento dos eleitores mais rápido do que aquele realizado em actos eleitorais anteriores.

Isto incluiu cancelar e reagendar todas as marcações de serviços consulares agendados para a manhã desta terça-feira. A secção consular relembrou recentemente que só poderão votar os cidadãos que tenham a residência em Portugal, definida como tal no cartão de cidadão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Presidente da Rússia pede a Exército ucraniano para tomar o poder

Presidente da Rússia pede a Exército ucraniano para tomar o poder

O Presidente russo, Vladimir Putin, apelou ao Exército ucraniano para que retirasse o apoio ao Governo ucraniano, o que significa…
Ucrânia confirma ataques da Rússia a creches e orfanatos

Ucrânia confirma ataques da Rússia a creches e orfanatos

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Ucrânia, Dmytro Kuleba, confirmou os relatos de ataques e bombardeamentos a creches e orfanatos…
Rússia prende mais de 1.800 manifestantes que são contra a guerra

Rússia prende mais de 1.800 manifestantes que são contra a guerra

As autoridades russas detiveram mais de 1.800 manifestantes que se opuseram à invasão à Ucrânia.  “Nós estamos preocupados com as…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin