Timor-Leste apoiado pela UE na realização das presidenciais

Programa de reabilitação urbana IFRRU 2020 distinguido como Case study europeu

O embaixador da União Europeia (UE) em Timor-Leste, Andrew Jacobs, afirmou que a UE vai apoiar o Secretariado Técnico da Administração Eleitoral (STAE) e a Comissão Nacional de Eleições (CNE) na realização das eleições presidenciais. Recorde-se que o sufrágio está marcado para 2022. 

“Queria falar com o STAE e a CNE sobre as suas necessidades, nomeadamente na assistência técnica. Assim, a União Europeia prestará o seu apoio no processo eleitoral”, afirmou o diplomata depois do encontro com o primeiro-ministro, Taur Matan Ruak, em Díli. 

Quando questionado sobre se a UE vai disponibilizar um orçamento e os equipamentos para as eleições, não deu informações sobre o tema e disse apenas que primeiro terão de ser discutidas as necessidades dos dois órgãos eleitorais

A UE, lembrou, tem o seu programa de observação de processos eleitorais em anos anteriores, entre os quais em 2017 e 2018, e também nas presidenciais de 2022. 

“A União Europeia pretende observar as eleições presidenciais em 2022 como medida de fortalecimento da democracia de Timor-Leste”, finalizou.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Artigos relacionados

Cabo Verde regista aumento do PIB em 10,2% no início de 2024

Cabo Verde regista aumento do PIB em 10,2% no início de 2024

O Instituto Nacional de Estatística (INE) de Cabo Verde partilhou nesta semana que o Produto Interno Bruto (PIB) nacional registou…
Timor-Leste: Governo começa a dar assistência alimentar durante três meses

Timor-Leste: Governo começa a dar assistência alimentar durante três meses

O Governo timorense começou nesta semana a prestar assistência alimentar, durante três meses, a mais de 18.000 pessoas afetadas pelo…
Moçambique: MDM fortalece bases para as eleições gerais

Moçambique: MDM fortalece bases para as eleições gerais

O Movimento Democrático de Moçambique (MDM) está a realizar um movimento de preparação para as eleições gerais, marcadas para 09…
Secretário-geral da NATO quer adesão da Ucrânia até 2034

Secretário-geral da NATO quer adesão da Ucrânia até 2034

O secretário-geral da NATO, Jens Stoltenbeg, partilhou a sua esperança de a Ucrânia aderir à Aliança Atlântica nos próximos dez…