Timor Leste

Timor-Leste: Banco Mundial aprova crédito concessionado de 59 milhões de dólares ao país

O Banco Mundial (BM) revelou que aprovou um crédito concessionado de 59 milhões de dólares (53,58 milhões de euros) para que Timor-Leste possa dar início ao processo de reabilitação da estrada que liga Gleno e Hatubuilico, a sul de Díli, capital do país.

O projeto de 44,3 quilómetros surge no âmbito do programa de estradas do BM para Timor-Leste, tendo como objetivo ligar, a Sul da capital, as localidades de Gleno e Letefoho, zonas de grande produção de café, à vila de Hatubuilico, principal ponto de acesso ao Monte Ramelau, sendo este o mais alto do território timorense e um dos locais mais visitados pelos turistas.

A segunda fase do projeto consiste na ligação das vias ao já concluído corredor rodoviário Díli-Ainaro, “melhorando drasticamente o acesso e a segurança nas estradas para turistas, agricultores e produtores de café”.

“Este é o segundo grande projeto de infraestrutura de transporte do Banco Mundial em Timor-Leste e o primeiro grande projeto a ser anunciado como parte de nosso novo Quadro de Parceria para Timor-Leste 2020-2024”, afirmou o representante da instituição em Díli, Macmillan Anyanwu.

“Este investimento terá impactos positivos em vários setores, especialmente para o turismo e os cafeicultores, e é um passo importante para aumentar a produtividade através de uma infraestrutura de conexão melhorada”, acrescentou.

A obra de reabilitação vai ser implementada pelo Ministério das Obras Públicas e financiado com um crédito concessionário da Associação Internacional de Desenvolvimento do BM. Caberá ao Governo timorense contribuir igualmente para a mesma, com 11,8 milhões de dólares (10,72 milhões de euros), estando o início da obra previsto para setembro de 2020 e a conclusão até dezembro de 2023.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo