Timor-Leste: Candidatos presidenciais assinam pacto da unidade nacional

A maioria dos candidatos presidenciais assinou nesta segunda-feira, 28 de fevereiro, o pacto da unidade nacional. O objetivo é assegurar a estabilidade e a consolidação da paz, tanto a nível nacional como internacional, indica a “Tatoli”. 

O documento foi rubricado por Constâncio da Conceição Pinto, Felisberto Duarte, Francisco Guterres Lu-Olo, Hermes Correia Barros, José Ramos-Horta, Lere Anan Timur, Maria Ângela Freitas, Martinho Gusmão, Milena Pires, Rogério Tiago Lobato e Virgílio Guterres. 

No entanto, não marcaram presença na cerimónia os candidatos Anacleto Bento Ferreira, Antero Benedito da Silva, Armanda Berta dos Santos, Isabel da Costa Ferreira e Mariano Sabino. 

Segundo o Presidente da Comissão Nacional de Eleições (CNE), José Belo, os candidatos à Presidência da República que assinaram comprometeram-se assim, perante o povo, a garantir a estabilidade do país. 

“A campanha eleitoral decorre durante duas semanas e os candidatos a Presidente não irão proferir insultos”, disse José Belo, no âmbito da assinatura do pacto, em Díli. 

Ainda de acordo com o responsável da CNE, os candidatos presidenciais comprometeram-se igualmente a cumprir a Constituição durante o período eleitoral e também o princípio universal da campanha eleitoral. Comprometeram-se, de igual forma, a promover os direitos humanos e a igualdade de género para fortalecerem a democracia.

Deixe uma resposta




Artigos relacionados

Cabo Verde: PR quer reflexão sobre resultados das reformas legislativas dos últimos anos

Cabo Verde: PR quer reflexão sobre resultados das reformas legislativas dos últimos anos

O Presidente da República de Cabo Verde, José Maria Neves, considera necessário fazer “uma reflexão séria e isenta sobre os…
Angola: UNITA considera "injusta" proposta de Lei da Amnistia 

Angola: UNITA considera "injusta" proposta de Lei da Amnistia 

A UNITA considera a proposta de Lei da Amnistia “discriminatória e injusta”, uma vez que a mesma tem “zonas cinzentas”.…
NATO diz que não haverá "paz duradoura" na Ucrânia se Rússia vencer

NATO diz que não haverá "paz duradoura" na Ucrânia se Rússia vencer

O secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, declarou nesta sexta-feira, 25 de novembro, que não vai haver “paz duradoura” na Ucrânia…
Revista de Imprensa Lusófona de 25 de novembro de 2022

Revista de Imprensa Lusófona de 25 de novembro de 2022

O portal do Governo de Moçambique escreve que o “PM fala na Cimeira extraordinária da UA sobre industrialização”. A “Folha…