Timor-Leste: CNRT apoia Ramos-Horta nas presidenciais

O ex-Presidente da República de Timor-Leste (de 2007 a 2012), José Ramos-Horta, é o candidato do CNRT às eleições presidenciais. O sufrágio está marcado para 19 de março.

“Não procurei, não procuro o poder. Não procuro fama ou bens materiais. Decidi, depois de meses de hesitação, de reflexão quando, ao longo de meses, fui recebendo tanto e tantos apelos e solicitações de todo o país. Decidi aceitar concorrer por esta única razão: não defraudar os apelos, as expectativas e as esperanças de tanta gente simples, espalhada pelo país”, esclareceu.

Foi no domingo, 23 de janeiro, que o CNRT apresentou a candidatura de Ramos-Horta às presidenciais. Recorde-se que o candidato venceu o Prémio Nobel da Paz em 1996, em conjunto com o bispo D. Ximenes Belo em 1996, por ter sido o rosto da resistência timorense à ocupação indonésia.

O político já ocupou o cargo de primeiro-ministro, entre 2006 e 2007, e esteve também na Guiné-Bissau como enviado especial da Organização das Nações Unidas (ONU), tendo sido nomeado em 2013.

Jornalista de formação, o candidato presidencial esteve ligado à imprensa escrita, à rádio e à televisão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Presidente da Rússia pede a Exército ucraniano para tomar o poder

Presidente da Rússia pede a Exército ucraniano para tomar o poder

O Presidente russo, Vladimir Putin, apelou ao Exército ucraniano para que retirasse o apoio ao Governo ucraniano, o que significa…
Ucrânia confirma ataques da Rússia a creches e orfanatos

Ucrânia confirma ataques da Rússia a creches e orfanatos

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Ucrânia, Dmytro Kuleba, confirmou os relatos de ataques e bombardeamentos a creches e orfanatos…
Rússia prende mais de 1.800 manifestantes que são contra a guerra

Rússia prende mais de 1.800 manifestantes que são contra a guerra

As autoridades russas detiveram mais de 1.800 manifestantes que se opuseram à invasão à Ucrânia.  “Nós estamos preocupados com as…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin