Timor-Leste: CNRT debate candidatura à Presidência da República

O Congresso Nacional da Reconstrução Timorense (CNRT), partido liderado por Xanana Gusmão, vai reunir-se em conferência nacional esta semana para analisar a candidatura que irá apoiar nas eleições presidenciais. O sufrágio está marcado para 19 de março. 

“A conferência nacional vai reunir-se no sábado para debater estas questões e escolher o candidato que será apoiado pelo partido”, disseram à “Lusa” fontes oficiais da Comissão Política Nacional (CPN) da formação. 

Serão então debatidos os critérios que têm que ser cumpridos pelo candidato a apoiar pelo CNRT e também o nome do candidato presidencial. O debate é marcado pela possibilidade de ser apoiada a candidatura de José Ramos-Horta, ex-presidente da República. 

O antigo chefe de Estado tem aparecido várias vezes em eventos públicos nos últimos tempos, e ao lado de Xanana Gusmão. No entanto, não é uma escolha unânime, uma vez que outros membros da organização política questionam o facto de o partido nunca ter apoiado um candidato dos seus quadros. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Presidente da Rússia pede a Exército ucraniano para tomar o poder

Presidente da Rússia pede a Exército ucraniano para tomar o poder

O Presidente russo, Vladimir Putin, apelou ao Exército ucraniano para que retirasse o apoio ao Governo ucraniano, o que significa…
Ucrânia confirma ataques da Rússia a creches e orfanatos

Ucrânia confirma ataques da Rússia a creches e orfanatos

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Ucrânia, Dmytro Kuleba, confirmou os relatos de ataques e bombardeamentos a creches e orfanatos…
Rússia prende mais de 1.800 manifestantes que são contra a guerra

Rússia prende mais de 1.800 manifestantes que são contra a guerra

As autoridades russas detiveram mais de 1.800 manifestantes que se opuseram à invasão à Ucrânia.  “Nós estamos preocupados com as…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin