Timor-Leste: Covid-19 interrompe negociações de fronteiras com Indonésia

O vice-ministro dos Negócios Estrangeiros e Cooperação de Timor-Leste, Julião da Silva, informou que o debate sobre a delimitação das fronteiras terrestres entre Timor-Leste e Indonésia ainda não foi retomado. O motivo deve-se à Covid-19, explicou. 

“Dada a situação da pandemia da Covid-19, não retomámos ainda as negociações sobre a delimitação das fronteiras”, disse no Palácio Presidencial, à margem da cerimónia de tomada de posse dos embaixadores timorenses que exercerão funções no estrangeiro. 

Também segundo Julião da Silva, a retoma do tema irá depender da situação epidemiológica da Indonésia. Existem ainda dois outros assuntos que têm de ser debatidos entre ambos os países nas fronteiras terrestres, nomeadamente em Oecusse, nas zonas de Bidjael Sunan-Oben e NoelBesi Citrana. 

Foi em 2019, em Jacarta, capital da Indonésia, que a equipa de negociação das fronteiras de Timor-Leste, liderada por Xanana Gusmão, reuniu-se com o antigo ministro coordenador dos Assuntos Políticos e da Justiça da Indonésia, Wiranto, e a ministra dos Negócios Estrangeiros e Cooperação, Retno Marsudi. Entretanto surgiu a pandemia, no primeiro trimestre de 2020.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

Militantes e delegados dos partidos MPLA (Angola), FRELIMO (Moçambique), ANC (África do Sul) e SWAPO (Namíbia) terminam neste sábado, 26…
Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

O presidente da Comissão de Administração Pública e Poder Local da Assembleia da República de Moçambique, Francisco Mucanheia, chefiou um…
Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

O Ministério das Finanças de Timor-Leste informou, através de um documento, que a construção do Porto de Tíbar chegou a 72%…
Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin