Timor-Leste: Deputada defende “disparar para ferir” na fronteira

A deputada Olinda Guterres, que integra o KHUNTO, um dos três partidos do Governo timorense, afirmou que o país deve ter “sanções rigorosas” para quem atravessar ilegalmente a fronteira.

O posicionamento foi partilhado nesta quarta-feira, 27 de janeiro, no Parlamento Nacional. Para Olinda Guterres, as forças de segurança devem disparar contra quem atravessar ilegalmente a fronteira.

“As forças de segurança na fronteira não devem tolerar e devem ter sanções rigorosas a quem atravessar a fronteira ilegalmente”, defendeu.

“Não é disparar para matar, mas disparar para ferir, para que aprendam”, acrescentou.

A ideia foi partilhada durante o debate parlamentar sobre a renovação do Estado de Emergência por mais 30 dias. Esta repreensão contra quem cometer a referida ilegalidade deve-se ao receio de que entrem infetados com Covid-19 em Timor-Leste, uma vez que na Indonésia, país vizinho, o número de casos tem aumentado significativamente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Presidente da Ucrânia apela a soldados russos para saírem do país

Presidente da Ucrânia apela a soldados russos para saírem do país

O Presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, apelou nesta segunda-feira, 28 de fevereiro, aos soldados russos para que deponham as armas e…
Revista de Imprensa Lusófona de 28 de fevereiro de 2022

Revista de Imprensa Lusófona de 28 de fevereiro de 2022

A “Agência Brasil” refere que “Brasileiros que saíram de Kiev chegam à Roménia”. Já “O Globo” tem em manchete o…
Moçambique: IESE diz que Covid-19 não foi principal causa de recessão do país

Moçambique: IESE diz que Covid-19 não foi principal causa de recessão do país

O Instituto de Estudos Sociais e Económicos (IESE) considera que a Covid-19 não foi a principal causa da recessão económica em Moçambique.…
Guiné-Bissau: Presidente exonera Chefe de Estado-maior da armada e vice do Exército

Guiné-Bissau: Presidente exonera Chefe de Estado-maior da armada e vice do Exército

Segundo uma nota do Gabinete de Comunicação da Presidência da República, citando o Decreto Presidencial, “é o Contra Almirante, Carlos…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin