Timor-Leste: Diáspora na Coreia do Sul enviou mais de USD 30 milhões

Os trabalhadores timorenses na Coreia do Sul já enviaram para Timor-Leste, de 2009 a 2021, cerca de 39 milhões de dólares (34 milhões de euros). O número foi avançado pelo Diretor da Direção Nacional do Emprego Exterior da Secretaria de Estado da Formação Profissional e Emprego, Filomeno Soares. 

A fonte afirma que a quantia mencionada é elevada, quando comparada com o investimento do Governo no programa de formação de língua coreana, onde gastou 11 milhões de dólares (quase dez milhões de euros). 

“De acordo com as estimativas, as remessas anuais são de dois milhões de dólares [mais de um milhão e meio euros], enviadas através do Banco Nacional do Comércio de Timor-Leste”, declarou, citado pela “Tatoli”. 

Ainda segundo Filomeno Soares, o conjunto das verbas enviadas pelos trabalhadores seria um motivo para o Governo timorense aumentar o número do envio de trabalhadores para a Coreia do Sul. 

“O programa em causa proporcionará oportunidades aos jovens de melhorarem a sua situação financeira e contribuírem para o desenvolvimento do país”, acrescentou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Presidente da Rússia pede a Exército ucraniano para tomar o poder

Presidente da Rússia pede a Exército ucraniano para tomar o poder

O Presidente russo, Vladimir Putin, apelou ao Exército ucraniano para que retirasse o apoio ao Governo ucraniano, o que significa…
Ucrânia confirma ataques da Rússia a creches e orfanatos

Ucrânia confirma ataques da Rússia a creches e orfanatos

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Ucrânia, Dmytro Kuleba, confirmou os relatos de ataques e bombardeamentos a creches e orfanatos…
Rússia prende mais de 1.800 manifestantes que são contra a guerra

Rússia prende mais de 1.800 manifestantes que são contra a guerra

As autoridades russas detiveram mais de 1.800 manifestantes que se opuseram à invasão à Ucrânia.  “Nós estamos preocupados com as…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin