Especial COVID-19 | Timor Leste

Timor-Leste: Distância, máscara e lavagem das mãos obrigatórias

O Governo timorense aprovou nesta quarta-feira, 28 de outubro, medidas mais rígidas na execução do novo Estado de Emergência, já aprovado pelo Presidente da República, Francisco Guterres Lu-Olo. Entre as regras que servem para combater a propagação da Covid-19 encontram-se a distância física, o uso de máscara e a lavagem das mãos. 

Segundo o ministro da Presidência do Conselho de Ministros, Fidelis Magalhães, foram aprovadas várias alterações relacionadas com as medidas do anterior Estado de Emergência. O governante disse então que se tornou obrigatória uma distância de pelo menos um metro e meio entre cada indivíduo, além do uso de máscara nos locais públicos e privados. 

Outra alteração encontra-se relacionada com as normas sanitárias, tendo de ser feita a higienização das mãos sempre que qualquer cidadão queira entrar em estabelecimentos comerciais, industriais ou em edifícios da administração pública. 

Foi igualmente mencionado o facto de se manter a obrigatoriedade de todos os indivíduos que queiram entrar ou sair do país se sujeitarem a controlo sanitário, além da quarentena. Mantém-se igualmente a realização do teste à Covid-19 para quem entra no território nacional e que apresente sintomas ou que tenha tido contacto com pessoas infetadas pelo novo coronavírus. 

Fidelis Magalhães lembrou ainda que continua a proibição da passagem das fronteiras terrestres, quer para fins tradicionais, quer para o acesso a mercados regulados. 

Este projeto do Governo foi apresentado pelo primeiro-ministro, Taur Matan Ruak, na reunião do Conselho de Ministros. O sétimo Estado de Emergência entrará em vigor entre as 00h00 de 04 de novembro e as 23h59 de 03 de dezembro.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo