Timor-Leste e Austrália assinam acordo de cooperação na defesa

Os ministros da Defesa de Timor-Leste e da Austrália assinaram nesta quarta-feira, 07 de setembro, um acordo de cooperação bilateral na área da defesa.

A assinatura foi feita em Camberra, capital da Austrália, pelo ministro timorense Filomeno Paixão de Jesus e pelo homólogo e também vice-primeiro-ministro australiano Richard Marles.

O documento, que inclui um acordo sobre visitas de forças militares, é conhecido como Acordo de Estatuto de Forças (SOFA na sigla em inglês). Serão assim regidas as proteções, responsabilidades e os privilégios recíprocos que cada país concederá ao pessoal militar do outro no seu território.

A assinatura do documento decorreu numa cerimónia no edifício do Parlamento australiano, tendo sido testemunhada pelo Presidente da República de Timor-Leste, José Ramos-Horta, e pelo primeiro-ministro da Austrália, Anthony Albanese. No entanto, o papel terá ainda que passar pelo Conselho de Ministros em Timor-Leste e, posteriormente, pelo Parlamento Nacional.

O objetivo do acordo consiste em permitir a ambos os países o aumento da “cooperação em matéria de defesa e segurança, especialmente no domínio marítimo, dada a nossa fronteira partilhada e zonas marítimas adjacentes”, segundo um comunicado do Governo australiano.

“Reforçará a nossa capacidade de operar em conjunto, se necessário, realizar exercícios e formação, e cooperar na assistência humanitária e na ajuda às catástrofes. O acordo significa que os militares timorenses que operam, exercem ou treinam na Austrália receberão as mesmas proteções, responsabilidades e privilégios que o pessoal australiano receberá em Timor-Leste”, pode ainda ler-se.

Deixe uma resposta




Artigos relacionados

Brasil: Polícia vai investigar Bolsonaro por crimes durante a pandemia 

Brasil: Polícia vai investigar Bolsonaro por crimes durante a pandemia 

O novo diretor-geral da Polícia Federal, Andrei Passos, disse que a corporação irá investigar eventuais crimes praticados durante o governo do…
Ucrânia: Economia caiu 30,4% devido ao conflito com a Rússia

Ucrânia: Economia caiu 30,4% devido ao conflito com a Rússia

A economia ucraniana baixou 30,4% em 2022. O motivo deve-se à invasão russa, iniciada a 24 de fevereiro.  Trata-se de uma…
Moçambique: Oposição quer posição firme do Governo sobre guerra na Ucrânia

Moçambique: Oposição quer posição firme do Governo sobre guerra na Ucrânia

A Renamo e o MDM, partidos da oposição com assento na Assembleia da República de Moçambique, exigem que o Governo…
Afeganistão: Talibãs mataram oito membros do Estado Islâmico

Afeganistão: Talibãs mataram oito membros do Estado Islâmico

Os talibãs afegãos mataram oito militantes do grupo ‘jihadista’ Estado Islâmico, de acordo com as informações divulgadas pelo porta-voz do…