Timor Leste

Timor-Leste e BAD assinam acordo no setor do café

O Banco Asiático de Desenvolvimento (BAD) e o Governo timorense assinaram um acordo de subvenção para apoiar duas mil famílias do setor do café. Esse acordo está relacionado com o auxílio em boas práticas agrícolas e acesso ao financiamento.

Serão atribuídos três milhões de dólares (2,65 milhões de euros) para ajudar no aumento da qualidade do café e no acesso ao mercado. O objetivo é melhorar assim os meios de subsistência rural no quadro da resposta à pandemia da Covid-19.

“O desenvolvimento do setor cafeeiro de Timor-Leste é uma prioridade nacional, pois oferece um dos melhores caminhos para reduzir a pobreza e a desigualdade, melhorar a segurança alimentar e expandir a economia não petrolífera de Timor-Leste”, disse a especialista em Recursos Naturais e Agricultura do BAD para o Sudeste Asiático, Stefania Dina.

“O projeto vai impulsionar a qualidade do café e o acesso ao mercado. Também apoiará a recuperação económica pós-Covid-19, ajudando a melhorar a subsistência rural e promover o desenvolvimento do setor privado”, acrescentou.

O ministro das Finanças de Timor-Leste, Fernando Hanjam, e o diretor do BAD no país, Sunil Mitra, rubricaram o acordo num encontro em que participaram igualmente o ministro da Agricultura e Pescas timorense, Pedro dos Reis, a vice-ministra das Finanças, Sara Lobo Brites, e o embaixador do Japão para Timor-Leste, Kinefuchi Masami.

Apesar de manter valores reduzidos, o café é a maior exportação não petrolífera de Timor-Leste. Além disso, o setor do café emprega cerca de 37,5% das famílias timorenses.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo