Timor-Leste e EUA formalizam apoio financeiro para cinco anos

Os governos de Timor-Leste e dos Estados Unidos da América (EUA) vão assinar nesta terça-feira, 18 de maio, um acordo de contribuição financeira no âmbito dos Objetivos de Desenvolvimento. O valor envolvido é de 17,9 milhões de dólares norte-americanos, de um total estimado em 92,3 milhões. 

De acordo com a nota divulgada, a contribuição financeira para os próximos cinco anos, de 2021 a 2025, tem como destino o fortalecimento dos setores da saúde, turismo, economia, agricultura e o não petrolífero, além da boa governação. Estas áreas são aquelas consideradas com mais potencial para a diversificação da economia e que precisam de desenvolvimento. 

O Governo timorense vai ser representado na reunião pelo ministro das Finanças, Rui Gomes, que assinará o acordo com os EUA. Estes serão representados pelo diretor da Missão da Agência Norte-Americana para o Desenvolvimento Internacional (USAID, na sigla inglesa), James Wright. 

O governante de Timor-Leste estará acompanhado pela vice-ministra das Finanças, Sara Brites, pelo ministro da Presidência do Conselho de Ministros, Fidelis Magalhães, pela ministra dos Negócios Estrangeiros, Adaljiza Magno, e ainda pela ministra da Saúde, Odete Belo, entre outros. 

Já o diretor da USAID far-se-á acompanhar pelo embaixador dos EUA em Timor-Leste, Kevin Blackstone.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Ucrânia: Presidente assina pedido de adesão à União Europeia

Ucrânia: Presidente assina pedido de adesão à União Europeia

O Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, assinou nesta segunda-feira, 28 de fevereiro, o pedido formal de adesão à União Europeia…
Ucrânia: Ataque russo em Kharkiv causa 11 mortes

Ucrânia: Ataque russo em Kharkiv causa 11 mortes

O Governo ucraniano afirmou nesta segunda-feira, 28 de fevereiro, que morreram 11 pessoas e centenas ficaram feridas durante um ataque russo…
Angola: Cidadãos angolanos fogem da Ucrânia

Angola: Cidadãos angolanos fogem da Ucrânia

A maioria dos angolanos que viviam em Kharkiv, segunda maior cidade da Ucrânia, decidiu abandonar o local no sábado, 26…
Guerra na Ucrânia causa 422 mil refugiados

Guerra na Ucrânia causa 422 mil refugiados

O Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) partilhou nesta segunda-feira, 28 de fevereiro, que já são mais…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin