Timor-Leste: Economia pode contrair até 10%

O mais recente relatório do Banco Mundial prevê que a economia não petrolífera de Timor-Leste poderá contrair quase 10% em 2020. Esta é a previsão menos otimista, que indica ainda um recuo mínimo de cerca de 7%. 

“Um pacote de política de retoma económica deu algum apoio a famílias e empresas em Timor-Leste. Apesar disto não evitar a maior recessão desde a independência, a recente transição política constitui uma oportunidade para alcançar reformas estruturais muito necessárias”mencionou a instituição nas previsões económicas para o Leste da Ásia e Pacífico (LAP). 

Entre o grupo de países em desenvolvimento, e em qualquer dos cenários, Timor-Leste regista a terceira maior contração da região. Encontra-se assim abaixo das ilhas Fiji, onde a economia deverá cair pelo menos 21,7%, e da Tailândia, com uma descida de pelo menos 8,3%. 

No documento divulgado, Timor-Leste é agrupado nos países em desenvolvimento da LAP, que incluem Camboja, China, Indonésia, Laos, Malásia, Mongólia, Myanmar, Papua Nova Guiné, Filipinas, Tailândia, Vietname e os países-ilhas do Pacífico. 

Sob o tema “Da contenção à recuperação”, o relatório do Banco Mundial sobre a região notou que aos efeitos da pandemia da Covid-19 juntaram-se “o impacto económico das medidas de contenção e as reverberações da recessão global”. 

Também segundo as previsões, a região em conjunto deverá registar neste ano um crescimento de apenas 0,9%, “a taxa mais baixa desde 1967”. Trata-se de um valor positivo que se deve à China, onde a economia deve crescer 2%, “impulsionada pela despesa pública, pelas exportações fortes e pela baixa taxa de novas infeções” da Covid-19.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Ucrânia e Rússia adiam negociações para esta quinta-feira

Ucrânia e Rússia adiam negociações para esta quinta-feira

As negociações entre a Ucrânia e a Rússia foram adiadas para esta quinta-feira, 03 de março.  A delegação ucraniana está…
Portugal agradece à Roménia apoio no repatriamento de portugueses e ucranianos

Portugal agradece à Roménia apoio no repatriamento de portugueses e ucranianos

O primeiro-ministro português, António Costa, manifestou publicamente ao Presidente da Roménia, Klaus Iohannis, a sua gratidão pelo apoio prestado na…
Guiné-Bissau: PGR quer vigilância acrescida a pessoas com enriquecimento anormal

Guiné-Bissau: PGR quer vigilância acrescida a pessoas com enriquecimento anormal

O Procurador-geral da República (PGR) pediu aos magistrados para estarem atentos às pessoas que procuram vias fáceis para enriquecer, às…
Moçambique: Oposição critica "silêncio" do Governo sobre invasão à Ucrânia

Moçambique: Oposição critica "silêncio" do Governo sobre invasão à Ucrânia

A Renamo e o MDM, partidos moçambicanos da oposição, condenam a invasão da Rússia à Ucrânia. Ambos criticam o “silêncio”…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin