Timor Leste

Timor-Leste: Empresa chinesa vai construir porto no Sul do território timorense

A empresa China Civil Engineering Construction Corporation anunciou a assinatura de um contrato com a petrolífera timorense Timor Gap para a construção de um porto numa unidade de processamento de gás natural em Beaço, a Sul de Timor-Leste.

Através de um comunicado enviado ao mercado bolsista de Xangai, a referida empresa, uma subsidiária da construtora estatal chinesa China Railway Construction Corporation, informou que vai receber cerca de 943 milhões de dólares norte-americanos (846,2 milhões de euros) pelo design e construção do porto.

Foi também mencionado que antes do início destas obras, que deverão demorar cerca de quatro anos, a Timor Gap terá ainda que assegurar o financiamento do projeto. De acordo com a página da petrolífera timorense na Internet, o porto de Beaço vai “permitir o desembarque de materiais durante a construção” tanto do gasoduto, que trará o gás natural dos campos petrolíferos de Greater Sunrise, como de uma unidade de processamento de Gás Natural Liquefeito (GNL). Após a entrada em funcionamento da unidade, o porto vai ser usado para o embarque do GNL, acrescentou a Timor Gap.

No passado dia 16 abril, Timor-Leste comprou uma participação maioritária no consórcio do Greater Sunrise por 650 milhões de dólares norte-americanos (575 milhões de euros) para avançar com o projeto de gasoduto e processamento de petróleo e gás natural na costa Sul do país.

Os campos de Greater Sunrise contêm reservas estimadas de 5,1 triliões de pés cúbicos de gás e estão localizados no mar de Timor, a aproximadamente 150 quilómetros a sudeste do território timorense e a 450 quilómetros a noroeste de Darwin, na Austrália.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo