Timor-Leste: Escola Portuguesa de Díli emerge das cheias de março

A Escola Portuguesa de Díli já terminou as obras de reabilitação, após ter sido gravemente danificada pelas cheias ocorridas na cidade a 13 de março. O anúncio foi feito pela direção do estabelecimento de ensino. 

De acordo com o responsável Acácio de Brito, as cheias devastaram vários espaços do edifício. Para reconstruí-lo tiveram de ser usados cerca de 293 mil dólares (201 mil euros). 

A biblioteca e a cantina foram os locais onde mais se gastou dinheiro a renovar. Recorde-se que esta escola é ponto de referência no setor educativo em Díli, capital de Timor-Leste. 

Brito agradeceu em entrevista o apoio dado pela Embaixada de Portugal em Díli e também por diversas individualidades e entidades timorenses. Os nomes destacados foram os dos ex-Presidentes timorenses José Ramos-Horta e Xanana Gusmão, bem como o comandante das Forças de Defesa de Timor-Leste (F-FDTL), Lere Anan Timuro Governo e à Polícia Nacional de Timor-Leste (PNTL). 

Entretanto, as aulas têm sido dadas à distância. A Escola Portuguesa de Díli começou o atual ano letivo com 1.186 alunos, estando 300 no ensino pré-escolar e cerca de 800 entre o 1.º e o 12.º anos. Além de 1.049 timorenses a escola tem 110 portugueses, 12 brasileiros, cinco coreanos, três cabo-verdianos e dois alunos cada da Austrália, da Malásia, da Indonésia e de França. 

 48 docentes em mobilidade, somando-se 18 de contratação local, entre um total de 121 trabalhadores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

UE sofre mais custos energéticos com sanções à Rússia

UE sofre mais custos energéticos com sanções à Rússia

A Comissão Europeia assumiu nesta quarta-feira, 02 de março, que as sanções da União Europeia (UE) à Rússia vão ter “custos…
EUA querem Rússia fora do Conselho dos Direitos Humanos

EUA querem Rússia fora do Conselho dos Direitos Humanos

Os Estados Unidos da América (EUA) sugerem que a Rússia seja excluída do Conselho dos Direitos Humanos. A proposta foi…
Rússia diz que guerra na Ucrânia não afeta relações com Moçambique

Rússia diz que guerra na Ucrânia não afeta relações com Moçambique

O ministro conselheiro da Rússia em Moçambique, Dimitri Sorokin, garantiu que a guerra na Ucrânia não afeta as relações de…
Descendente de ucranianos, empresário brasileiro lamenta o conflito e diz já sentir impacto nos negócios

Descendente de ucranianos, empresário brasileiro lamenta o conflito e diz já sentir impacto nos negócios

Igor Mazepa Baran tem 57 anos de idade e vive na cidade de Curitiba, no Brasil. É brasileiro com descendência…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin