Timor-Leste: Estado de emergência levou 13,9% de alunos à desistência

O estado de emergência implementado pelo Governo timorense em 2020, devido à pandemia da Covid-19, resultou em 13,9% de alunos que não continuaram os estudos. Os dados foram divulgados pela Organização das Nações Unidas (ONU). 

Segundo a ONU, só 62,6% dos estudantes entre os quatro e os 25 anos continuou a estudar nesse período. Já 23,5% fê-lo de forma irregular. 

No documento é ainda mencionado que 41,9% teve acesso à Internet e 40% usou os manuais escolares. É referido que 7,2% não conseguiu frequentar as aulas online. 

Em relação aos professores, 52,1% não obteve o material impresso em casa para estudar, 8,9% não dispunha de rádio ou televisão e 17,8% interrompeu os estudos nessa altura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

Militantes e delegados dos partidos MPLA (Angola), FRELIMO (Moçambique), ANC (África do Sul) e SWAPO (Namíbia) terminam neste sábado, 26…
Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

O presidente da Comissão de Administração Pública e Poder Local da Assembleia da República de Moçambique, Francisco Mucanheia, chefiou um…
Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

O Ministério das Finanças de Timor-Leste informou, através de um documento, que a construção do Porto de Tíbar chegou a 72%…
Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin