Timor Leste

Timor-Leste: FMI quer ver diversificação na economia timorense

© Pxhere

O Fundo Monetário Internacional (FMI) considera que a economia timorense está a estabilizar com a retoma da despesa do Estado, uma vez que a mesma constitui o motor mais importante do crescimento económico do país. No entanto, alertou que Timor-Leste deve aumentar a capacidade institucional, diversificar a economia e tirar benefício do dividendo demográfico, relacionado com o elevado número de adultos em idade ativa, que constituem a força de trabalho mais importante de uma economia.

A organização internacional prevê que a economia timorense aumente 5% em 2020, após registar-se um crescimento de 4,5% neste ano e de contrações económicas nos dois anos anteriores, de acordo com as últimas previsões do relatório ‘World Economic Outlook’.

“O Governo precisa de assegurar sustentabilidade fiscal, reforçar a capacidade institucional, capitalizar o dividendo demográfico, promover o investimento do setor privado, realçar a inclusividade financeira e aumentar a mediação financeira”, pode ler-se no documento.

Já a tendência de diminuição da produção do petróleo deverá terminar até 2022. No entanto, o FMI aconselhou o Estado a empenhar-se no reforço do setor não petrolífero para cumprir as perspetivas de crescimento de 5%.

“O impasse político de 2017 e 2018 resultou num declínio agudo do setor não petrolífero. No entanto, a economia deve estabilizar, agora que o processo orçamental está no caminho certo e a despesa pública ganha força”, escreveu o chefe da missão do FMI em Timor-Leste, Niklas Johan Westelius.

Por sua vez, o Governo indica na proposta do Orçamento Geral do Estado para 2020 um aumento de 5,1% este ano e de 7,2% no próximo, números maiores do que aqueles previstos pelo ‘World Economic Outlook’. Segundo Westelius, estas projeções mais positivas devem-se à inclusão dos efeitos de ‘feedback’ do desenvolvimento do campo Greater Sunrise e investimentos de capital associado.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo