Timor-Leste: Fundo Petrolífero sofre baixa de USD 19,17 mil milhões

O saldo do Fundo Petrolífero de Timor-Leste era de 19,17 mil milhões de dólares norte-americanos no terceiro trimestre de 2021, até 30 de setembro. Nesse mesmo período de 2020 registava-se um saldo de 19,49 mil milhões de euros. 

“O relatório mostra que as entradas brutas de capital foram de 123,80 milhões de dólares, consistindo em 41,85 milhões de dólares de contribuições para o fundo, 76,13 milhões de pagamentos de direitos (royalties), provenientes da Autoridade Nacional do Petróleo e Minerais, e 5,81 milhões de dólares oriundos das taxas anuais de tubulação”, pode ler-se no comunicado divulgado pela “Tatoli”. 

No mesmo documento é referido que o rendimento líquido dos investimentos do fundo foi de 6,86 milhões de dólares, uma vez que 66,67 milhões de dólares dizem respeito a dividendos e juros. Já -49,52 milhões são referentes aos resultados das alterações do valor de mercado dos instrumentos detidos e -4,83 milhões correspondem à perda em taxas de câmbio. 

“O resultado foi um retorno para a carteira do fundo de 0%, enquanto que o do referencial (benchmark, em inglês) para o mesmo período foi de 0,05%”, lê-se ainda. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

Militantes e delegados dos partidos MPLA (Angola), FRELIMO (Moçambique), ANC (África do Sul) e SWAPO (Namíbia) terminam neste sábado, 26…
Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

O presidente da Comissão de Administração Pública e Poder Local da Assembleia da República de Moçambique, Francisco Mucanheia, chefiou um…
Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

O Ministério das Finanças de Timor-Leste informou, através de um documento, que a construção do Porto de Tíbar chegou a 72%…
Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin