Timor-Leste: Governo define teto fiscal de USD 1,8 mil milhões para OGE 2023

A Direção-Geral de Planeamento e Orçamento do Ministério das Finanças de Timor-Leste apresentou na Jornada do Planeamento as verbas preliminares do Orçamento Geral do Estado (OGE) para 2023. 

Na sessão de discussão e de apreciação das medidas principais do OGE de 2023, realizada nesta quarta-feira, 27 de abril, o Governo definiu um teto fiscal de 1,8 mil milhões de dólares americanos. 

“De acordo com a Lei do Enquadramento Orçamental promulgada pelo Presidente da República [Francisco Guterres Lu-Olo] no passado mês de fevereiro, a Lei das Grandes Opções do Plano foi o ponto de partida do encontro”, afirmou o ministro das Finanças, Rui Augusto Gomes, citado pela “Tatoli”. 

A declaração foi feita no decorrer da Jornada do Planeamento, que tem como tema “Identificação das medidas do OGE de 2023 para recuperar a economia e promover um crescimento económico inclusivo e sustentável”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Cabo Verde deixa cair uso de máscaras em espaços fechados

Cabo Verde deixa cair uso de máscaras em espaços fechados

O primeiro-ministro cabo-verdiano, Ulisses Correia e Silva, anunciou nesta terça-feira, 26 de abril, o fim da obrigatoriedade do uso de…
Angola corta gastos militares em 66% nos últimos dez anos

Angola corta gastos militares em 66% nos últimos dez anos

O Instituto Internacional de Pesquisa para a Paz de Estocolmo indica que Angola reduziu em 66% os gastos com a…
Ucrânia: Mais de cinco milhões de refugiados causados pela guerra

Ucrânia: Mais de cinco milhões de refugiados causados pela guerra

O Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) divulgou nesta quarta-feira, 27 de abril, novos dados sobre os…
Cabo Verde: PAICV acusa Governo de desvalorizar classe docente

Cabo Verde: PAICV acusa Governo de desvalorizar classe docente

O deputado Armindo Freitas, do PAICV, considera que a classe docente cabo-verdiana vive “um quadro negro e de angústia”, continuando a…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin