Timor-Leste: Governo diz-se solidário com povo ucraniano

O primeiro-ministro timorense, Taur Matan Ruak, manifestou a solidariedade do seu Governo para com o povo ucraniano, que continua a enfrentar as invasões russas, iniciadas na semana passada. 

“A invasão da Rússia ao território ucraniano é inaceitável. Em nome do povo timorense, gostaria de manifestar a nossa solidariedade aos ucranianos que atualmente defendem a sua terra, o seu direito e a sua independência contra a invasão russa”, afirmou. 

A declaração foi feita nesta quinta-feira, 03 de março, no seminário nacional sobre o tema “A importância do dia nacional dos veteranos para o desenvolvimento”. 

Ruak lembrou que Timor-Leste sofreu, durante 24 anos, os piores impactos da invasão estrangeira. Como tal, realçou, o país é totalmente contra qualquer tipo de invasão: “Dado o passado da ocupação indonésia, Timor-Leste reconhece que a guerra não traz benefícios a ninguém. A independência da Ucrânia deve ser respeitada”

Neste âmbito, apelou aos líderes mundiais para que encontrassem uma solução diplomática que pusesse fim ao conflito entre a Ucrânia e a Rússia.

Deixe uma resposta




Artigos relacionados

Cabo Verde: Edil da Câmara da Praia quer Polícia Municipal em 2023

Cabo Verde: Edil da Câmara da Praia quer Polícia Municipal em 2023

O presidente da Câmara Municipal da Praia (CMP), Francisco Carvalho, disse estar “expectante” com a implementação da Polícia Municipal em…
STP: 4 detidos morrem no quartel militar

STP: 4 detidos morrem no quartel militar

Quatro cidadão são-tomense que se encontravam detidos no quartel militar, depois da tentativa de invasão falhada, morreram na passada sexta-feira,…
Angola recebeu auxílio de USD 246 mil do Japão para desminagem

Angola recebeu auxílio de USD 246 mil do Japão para desminagem

O Governo japonês investiu mais de 246.900 dólares em ações de desminagem na província do Cuanza Sul, segundo o Embaixador do…
Moçambique: Oficializado ensino via Internet no país

Moçambique: Oficializado ensino via Internet no país

O Parlamento moçambicano oficializou nesta semana o ensino via Internet no país. Assim, estudantes do ensino superior poderão passar a…