Timor-Leste: Governo estuda projeto de drenagem em Díli

O Governo timorense voltou a analisar o projeto de melhoria das infraestruturas de drenagem e de saneamento de Díli. Este é um assunto debatido há anos e é essencial para que possam ser reduzidos os riscos de cheias na capital. 

Segundo o Governo, “o projeto de melhoria das infraestruturas de drenagem e de saneamento de Díli pretende dar resposta ao problema das inundações e à atual insuficiente capacidade de drenagem e falta de manutenção das infraestruturas”. 

“Com este projeto, será aumentada a capacidade das infraestruturas existentes e serão construídas bacias de retenção em locais estratégicos, de forma a controlar a velocidade das águas em casos de chuva forte”, pode ainda ler-se na mesma nota. 

O plano mestre já foi apresentado em Conselho de Ministros pelo ministro das Obras Públicas, Salvador Pires, e pelo presidente do Conselho de Administração da Be’e Timor-Leste (autoridade responsável pelo serviço de água e saneamento), Carlos Peloi dos Reis. 

Prevê-se que irão ser gastos 350 milhões de dólares (295,77 milhões de euros) no projeto, de acordo com as estimativas feitas pelo Governo em 2020. Os Estados Unidos da América comprometeram-se a apoiar, através da Millenium Challenge Corporation, com 210 milhões de dólares (177,466 milhões de euros). 

O projeto conta ainda com a participação das Águas de Portugal – Timor-Leste (AdP-TL) na área da engenharia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Ucrânia: Presidente assina pedido de adesão à União Europeia

Ucrânia: Presidente assina pedido de adesão à União Europeia

O Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, assinou nesta segunda-feira, 28 de fevereiro, o pedido formal de adesão à União Europeia…
Ucrânia: Ataque russo em Kharkiv causa 11 mortes

Ucrânia: Ataque russo em Kharkiv causa 11 mortes

O Governo ucraniano afirmou nesta segunda-feira, 28 de fevereiro, que morreram 11 pessoas e centenas ficaram feridas durante um ataque russo…
Angola: Cidadãos angolanos fogem da Ucrânia

Angola: Cidadãos angolanos fogem da Ucrânia

A maioria dos angolanos que viviam em Kharkiv, segunda maior cidade da Ucrânia, decidiu abandonar o local no sábado, 26…
Guerra na Ucrânia causa 422 mil refugiados

Guerra na Ucrânia causa 422 mil refugiados

O Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) partilhou nesta segunda-feira, 28 de fevereiro, que já são mais…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin