Timor-Leste: Governo garante que vai executar apoio da UE com responsabilidade

O ministro da Administração Estatal de Timor-Leste, Miguel Pereira, declarou que o Governo vai executar, de 2020 a 2023, o orçamento de 7,6 milhões de dólares norte-americanos vindos da União Europeia (UE) com transparência e rigor. Foi particularmente destacado nesta afirmação o apoio dos 1,3 milhões alocados ao ministro da Administração Estatal.

De acordo com o governante, esse apoio orçamental prevê reformas das autoridades em três áreas-chave, entre as quais gestão financeira pública, nutrição e descentralização. Todas elas são realizadas em benefício dos cidadãos timorenses e para a promoção dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.

“Este orçamento será alocado a diversos programas, como os da desconcentração, descentralização administrativa e poder local, capacitação dos recursos humanos e agentes da administração pública nos municípios, planeamento dos municípios, gestão financeira, aprovisionamento, administração e loja do cidadão, com o objetivo de preparar o poder local no futuro”, partilhou ainda Miguel Pereira com os jornalistas no Ministério das Finanças, em Díli.

Por sua vez, o embaixador da UE, Andrew Jacobs, confirmou igualmente que iria ser levado a cabo nesta quinta-feira, 23 de julho, um diálogo que recairia sobre os três tópicos já mencionados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Brasil: Guerra leva o país a escolher produzir fertilizantes em terras indígenas ou comprar do Irão 

Brasil: Guerra leva o país a escolher produzir fertilizantes em terras indígenas ou comprar do Irão 

A ministra da Agricultura do Brasil Tereza Cristina anunciou que vai apresentar um plano nacional para produção de fertilizantes no…
Moçambique: exoneração de Membros do Governo

Moçambique: exoneração de Membros do Governo

O Presidente da República, Filipe Jacinto Nyusi, no uso das competências que lhe são conferidas pela alínea a) do número…
Brasil não assina adesão à ação de 39 países contra o governo de Vladimir Putin 

Brasil não assina adesão à ação de 39 países contra o governo de Vladimir Putin 

O governo brasileiro não aderiu a uma ação de 39 países que solicitaram a abertura de investigações formais contra o…
Brasil vota nas Nações Unidas pela imediata retirada das tropas russas da Ucrânia 

Brasil vota nas Nações Unidas pela imediata retirada das tropas russas da Ucrânia 

A despeito da posição “neutra” declarada pelo presidente Jair Bolsonaro, o Brasil votou nesta quarta-feira (2) pela imediata retirada das…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin