Timor-Leste: Lu-Olo analisa preparação para adesão à OMC

O Presidente de Timor-Leste, Francisco Guterres Lu-Olo, reuniu-se nesta terça-feira, 23 de novembro, com o atual Ministro Coordenador dos Assuntos Económicos (MCAE), Joaquim Amaral, e o Chefe Negociador para a Adesão de Timor-Leste à Organização Mundial do Comércio (OMC) para debaterem a preparação do país para a adesão à OMC

“Reunimo-nos hoje com o Presidente da República para atualizar o processo de adesão de Timor-Leste à Organização Mundial do Comércio. Atualizámos os resultados do nosso trabalho e os planos, porque o país já tem um calendário indicativo para cumprir os prazos dados pelo Secretariado da OMC”, disse Joaquim Amaral, citado pela “Tatoli”. 

Ainda de acordo com o governante, o país já enviou os documentos sobre a negociação, nomeadamente os relativos aos bens e serviços. 

“Já recebemos também as recomendações dos Estados-membros. Respondemos a algumas recomendações ou perguntas. Estamos a trabalhar no nosso plano, sobretudo na legislação para harmonizar as regras ou procedimentos da Organização Mundial do Comércio”, acrescentou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

Militantes e delegados dos partidos MPLA (Angola), FRELIMO (Moçambique), ANC (África do Sul) e SWAPO (Namíbia) terminam neste sábado, 26…
Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

O presidente da Comissão de Administração Pública e Poder Local da Assembleia da República de Moçambique, Francisco Mucanheia, chefiou um…
Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

O Ministério das Finanças de Timor-Leste informou, através de um documento, que a construção do Porto de Tíbar chegou a 72%…
Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin