Timor Leste

Timor-Leste: Lu-Olo defende governação mais transparente

O Presidente da República de Timor-Leste, Francisco Guterres Lu-Oloafirmou que o país precisa de uma governação cada vez mais “responsável, transparente e coordenada” para proteger a soberania. Dessa forma, acrescentou, será ainda evitado o aumento das desigualdades no plano interno, um problema que pode causar o “colapso do Estado”. 

“Hoje, a ameaça à soberania não passa exclusivamente pelo uso da força. O acentuar das desigualdades no plano interno pode provocar o colapso do Estado”declarou no Parlamento Nacional. 

Também de acordo com o chefe de Estado, “perante a complexidade das novas ameaças, a ação dos Órgãos do Estado deve adaptar-se proativamente no sentido de proteger a soberania”. Isto porque “o exercício do poder obriga cada vez mais a uma governação responsável, transparente e coordenada”, explicou. 

A presença do governante no Parlamento ocorreu na abertura da terceira sessão legislativa da quinta legislatura. O país vive uma altura de relativa estabilidade depois de um longo período marcado por tensão política. 

“Os egos, não só de personalidades políticas, mas também de técnicos e intelectuais que têm acesso aos meios de comunicação social, ainda que desprovidos de pesquisas e análises aprofundadas, afirmam-se como verdadeiras opiniões técnicas e académicas, criando certa confusão entre o político e o técnico e gerando até apelos a um patriotismo desvirtuado com uso da violência”criticou. 

“Sabemos que existem insuficiências e imperfeições, mas é lutando e trabalhando para as ultrapassar e fazer melhor que contribuímos para o nosso país”, defendeu.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo