Presidente de Timor-Leste, Francisco Guterres Lu-Olo

Timor-Leste: Lu-Olo pede a órgãos eleitorais que preparem as presidenciais

O Presidente timorense, Francisco Guterres Lu-Olo, pediu à Comissão Nacional de Eleições (CNE) e ao Secretariado Técnico de Administração Eleitoral (STAE) que começassem brevemente a preparação das eleições presidenciais, agendadas para 2022. 

“Peço ao Governo que, através do Secretariado Técnico de Administração Eleitoral, da CNE e outras instituições relevantes, sejam iniciados, o mais breve possível, os preparativos para as próximas eleições presidenciais”, declarou no 19.º aniversário da restauração da independência de Timor-Leste, assinalado nesta quinta-feira, 20 de maio. 

O chefe de Estado frisou que deve ser assegurada a participação eleitoral do povo, apesar da Covid-19. “No próximo ano decorrerão as eleições presidenciais. Devido à pandemia da Covid-19, enfrentamos diversos desafios na preparação de eleições livres e justas”, lembrou. 

Recorde-se que o ministro da Administração Estatal já tinha referido no dia 12 de maio que o STAE estava a começar a preparar as presidenciais. Encontram-se registados, atualmente, 839.430 eleitores em Timor-Leste e 6.010 no estrangeiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Ucrânia: Presidente assina pedido de adesão à União Europeia

Ucrânia: Presidente assina pedido de adesão à União Europeia

O Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, assinou nesta segunda-feira, 28 de fevereiro, o pedido formal de adesão à União Europeia…
Ucrânia: Ataque russo em Kharkiv causa 11 mortes

Ucrânia: Ataque russo em Kharkiv causa 11 mortes

O Governo ucraniano afirmou nesta segunda-feira, 28 de fevereiro, que morreram 11 pessoas e centenas ficaram feridas durante um ataque russo…
Angola: Cidadãos angolanos fogem da Ucrânia

Angola: Cidadãos angolanos fogem da Ucrânia

A maioria dos angolanos que viviam em Kharkiv, segunda maior cidade da Ucrânia, decidiu abandonar o local no sábado, 26…
Guerra na Ucrânia causa 422 mil refugiados

Guerra na Ucrânia causa 422 mil refugiados

O Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) partilhou nesta segunda-feira, 28 de fevereiro, que já são mais…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin