Timor-Leste: Lu-Olo promulga alteração ao Estatuto do IQTL

O Presidente timorense, Francisco Guterres Lu-Olo, promulgou a primeira alteração ao Decreto-Lei sobre o Estatuto do Instituto para a Qualidade de Timor-Leste, I.P. (IQTL).

No comunicado divulgado pela Presidência da República lê-se que ocorreram mudanças na composição dos órgãos e requisitos que orientam o IQTL, entre os quais a subida do número de elementos e a concretização das competências de cada órgão.

“Foi efetuada uma harmonização da equiparação às categorias titulares dos cargos nos órgãos do IQTL. A cláusula do estatuto do IQTL faz parte integrante do decreto-lei que cria este instituto e está sujeito a alteração”, esclarece o documento.

É também referido, entre outras alterações feitas, que o ministro do Turismo, Comércio e Indústria de Timor-Leste vai tutelar e ter competência para nomear e exonerar os conselhos de Administração e Fiscal do IQTL. No entanto, no caso do Conselho Fiscal, caberá ao ministro das Finanças propor a sua nomeação e exoneração.

Do IQTL fazem parte os departamentos da Administração, da Metrologia, da Normalização e da Qualificação e Assuntos Internacionais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

MPLA, FRELIMO, ANC e SWAPO querem formação contínua dos militantes

Militantes e delegados dos partidos MPLA (Angola), FRELIMO (Moçambique), ANC (África do Sul) e SWAPO (Namíbia) terminam neste sábado, 26…
Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

Moçambique: Autarquias locais mantêm dependência do OE

O presidente da Comissão de Administração Pública e Poder Local da Assembleia da República de Moçambique, Francisco Mucanheia, chefiou um…
Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

Timor-Leste: Construção do Porto de Tíbar alcançou os 72% em 2021

O Ministério das Finanças de Timor-Leste informou, através de um documento, que a construção do Porto de Tíbar chegou a 72%…
Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Moçambique: Paralisação de fábricas de processamento de castanha de cajú empurra mais de 17 mil pessoas para o desemprego em Nampula

Na província moçambicana de Nampula, 17.182 trabalhadores foram empurrados para o desemprego nos dois últimos anos na sequência da paralisação…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin