Timor-Leste: Lu-Olo quer melhorias no setor da Educação

O chefe de Estado timorense, Francisco Guterres Lu-Olo, pediu ao Governo que fizesse melhorias no sistema educativo. Isto porque, lembrou, uma educação com qualidade vai garantir um futuro digno para o país. 

“Peço urgentemente ao Governo que melhore o sistema educativo. É necessária uma escola moderna que forme professores com competências, nomeadamente no uso das novas tecnologias aplicadas ao ensino, e um currículo atualizado que prepare um futuro sustentável para a nação”, disse no discurso proferido na comemoração do 19.º aniversário da Restauração da Independência, assinalado nesta quinta-feira, 20 de maio. 

Lu-Olo recordou também que, devido à pandemia da Covid-19, os estudantes não puderam ir à escola, o que levou o Governo a investir no ensino à distância“No entanto, o nosso sistema educativo ainda não está preparado para garantir que os alunos de todo o território tenham acesso aos recursos de aprendizagem através da televisão e da Internet”, partilhou. 

O governante considera que “os professores ainda não estão preparados para usar tecnologia”.

Deixe uma resposta




Artigos relacionados

Cabo Verde: Governo quer garantir maior autonomia financeira dos municípios

Cabo Verde: Governo quer garantir maior autonomia financeira dos municípios

O Governo cabo-verdiano apresentou um pacote legislativo para assegurar maior autonomia financeira dos municípios. Neste sentido, defende uma efetiva descentralização,…
Guiné-Bissau: Liga dos Direitos Humanos alerta para a ameaça do extremismo violento

Guiné-Bissau: Liga dos Direitos Humanos alerta para a ameaça do extremismo violento

O Presidente da Liga Guineense dos Direitos Humanos (LGDH), Augusto Mário da Silva, alertou as autoridades guineenses sobre a ameaça…
Banco Mundial corta apoio a Moçambique por desvio de aplicação de fundos

Banco Mundial corta apoio a Moçambique por desvio de aplicação de fundos

O Banco Mundial decidiu suspender o seu apoio ao Fundo de Gestão de Calamidades (FGC), gerido pelo Instituto Nacional de…
Vivem no estrangeiro cerca de dois milhões de emigrantes portugueses, segundo a ONU

Vivem no estrangeiro cerca de dois milhões de emigrantes portugueses, segundo a ONU

De acordo com as últimas estimativas das Nações Unidas, em 2020, havia cerca de dois milhões de portugueses emigrados a…