Timor-Leste: Lu-Olo quer separar política da pandemia da Covid-19

Presidente de Timor-Leste, Francisco Guterres Lu-Olo

Presidente de Timor-Leste manifestou-se contra a mistura da política com a pandemia da Covid-19. Francisco Guterres Lu-Olo apelou à união de todos no combate a esta doença defendeu que o tempo da campanha política só seria mais tarde. 

“A Covid-19 não comporta qualquer vantagem política, nem para os partidos, nem para o Governo e nem para os cidadãos em geral. Comporta, sim, o sofrimento e a morte, não só para nós, mas para toda a humanidade”, declarou numa mensagem dirigida ao país. 

“Por isso, não vale a pena usar a Covid-19 para fazer campanha. A próxima campanha eleitoral só vai arrancar em 2022 para as presidenciais e a seguinte apenas em 2023 para as eleições legislativas. Não é agora! Vamos, por isso, dar as mãos e manter-nos unidos na luta contra o coronavírus, o nosso inimigo comum”partilhou ainda. 

A mensagem foi lida no Palácio Presidencial. Também de acordo com o governante, a “união e a luta conjunta” serão “um contributo para a dignificação” do país e “um motivo de orgulho para os timorenses perante a comunidade internacional”.

“Ninguém ficará a perder se vencermos a Covid-19. Se todos contribuírem, a vitória será de todos”realçou. 

Lu-Olo pediu igualmente aos cidadãos, principalmente líderes políticos, religiosos, professores e líderes comunitários, para que fossem um exemplo a seguir nas medidas sanitárias preventivas.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *




Artigos relacionados

Moçambique recebe do Japão cinco viaturas de bombeiros

Moçambique recebe do Japão cinco viaturas de bombeiros

O Governo japonês disponibilizou cerca de 170 mil dólares a Moçambique para a aquisição de cinco viaturas destinadas ao Serviço…
Angola: Reintegrados mais de 500 ex-militares em ações contra fome e pobreza

Angola: Reintegrados mais de 500 ex-militares em ações contra fome e pobreza

A vice-governadora provincial para o setor Político, Social e Económico de Benguela, Lídia Amaro, afirmou que 593 ex-militares foram reintegrados…
Banco Mundial indica crescimento de 4,1% para Timor-Leste

Banco Mundial indica crescimento de 4,1% para Timor-Leste

O Banco Mundial prevê que Timor-Leste registe um crescimento económico de 4,1% em 2024 e 2025, através do alívio das…
UE doa 50 milhões de euros à ONU para refugiados palestinianos

UE doa 50 milhões de euros à ONU para refugiados palestinianos

A União Europeia (UE) anunciou o envio da próxima parcela de 50 milhões de euros para a Agência das Nações…