Timor-Leste: MAE acumula dívidas de mais de 200 mil dólares

O Diretor-Geral do Ministério da Administração Estatal (MAE), Belarmino Neves, afirmou que, devido ao chumbo do Orçamento Geral do Estado (OGE) de 2020 em janeiro, o MAE contraiu uma dívida superior a 200 mil dólares americanos (170 mil euros). Tal deveu-se à confeção dos uniformes dos chefes de suco. 

O representante do ministério timorense em questão declarou ainda que o MAE planeia saldar a dívida após a aprovação do OGE de 2020. Até ao momento, informou também, o MAE não contraiu mais nenhuma dívida. 

“O nosso orçamento de 2020 foi chumbado no Parlamento Nacional, pelo que não pode efetuar o pagamento desta dívida. Caso o OGE não tivesse sido chumbado no início deste ano, parece que o MAE teria saldado esta dívida”, esclareceu igualmente. 

Belarmino Neves sublinhou que as fardas destinadas aos chefes de sucos foram distribuídas por todo o território. Assim ficou assegurado que o MAE irá proceder ao seu pagamento com base no contrato acordado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.




Artigos relacionados

Ucrânia e Rússia adiam negociações para esta quinta-feira

Ucrânia e Rússia adiam negociações para esta quinta-feira

As negociações entre a Ucrânia e a Rússia foram adiadas para esta quinta-feira, 03 de março.  A delegação ucraniana está…
Portugal agradece à Roménia apoio no repatriamento de portugueses e ucranianos

Portugal agradece à Roménia apoio no repatriamento de portugueses e ucranianos

O primeiro-ministro português, António Costa, manifestou publicamente ao Presidente da Roménia, Klaus Iohannis, a sua gratidão pelo apoio prestado na…
Guiné-Bissau: PGR quer vigilância acrescida a pessoas com enriquecimento anormal

Guiné-Bissau: PGR quer vigilância acrescida a pessoas com enriquecimento anormal

O Procurador-geral da República (PGR) pediu aos magistrados para estarem atentos às pessoas que procuram vias fáceis para enriquecer, às…
Moçambique: Oposição critica "silêncio" do Governo sobre invasão à Ucrânia

Moçambique: Oposição critica "silêncio" do Governo sobre invasão à Ucrânia

A Renamo e o MDM, partidos moçambicanos da oposição, condenam a invasão da Rússia à Ucrânia. Ambos criticam o “silêncio”…
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin