Timor Leste

Timor-Leste: Matan Ruak pede ao Governo que continue a trabalhar com normalidade

Parlamento de Timor-Leste

O primeiro-ministro timorense, Taur Matan Ruak, pediu nesta terça-feira, 21 de janeiro, ao seu Governo para que continue a trabalhar com normalidade e cumprindo todas as funções do Executivo, enquanto se procura resolver a atual crise política do país causada pelo chumbo do Orçamento Geral do Estado (OGE) para 2020. 

De acordo com declarações feitas em entrevista pelo secretário de Estado da Comunicação Social, Merício Akara, o primeiro-ministro não irá abandonar o seu cargo e continuará a mantê-lo até haver um novo Governo. 

O motivo desta crise política deve-se ao facto de, na passada sexta-feira, dia 17, o chumbo do OGE ter sido resultado de votos contra e abstenções por parte do Congresso Nacional da Reconstrução Timorense (CNRT), maior partido da Aliança de Mudança para o Progresso (AMP), a coligação do Governo. 

Recorde-se que foi nesta segunda-feira que Taur Matan Ruak declarou à imprensa, após ter-se reunido com o Presidente da República, Francisco Guterres Lu-Olo, que depois do referido chumbo a AMP “já não existe”. 

“O público acompanhou na sexta-feira o debate e o chumbo. A AMP já não existe. Agora há a necessidade de ultrapassar a situação”, salientou. 

“Eu como primeiro-ministro, estou à disposição do senhor Presidente da República e continuarei pronto para colaborar com qualquer decisão do senhor Presidente”, acrescentou.

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo