Timor Leste

Timor-Leste: Matan Ruak pede desculpa à OMS por declarações de responsável policial

O primeiro-ministro timorense, Taur Matan Ruak, desculpou-se perante a Organização Mundial da Saúde (OMS) após as declarações feitas por um responsável policial de Timor-Leste, que criticou o trabalho da OMS e das Nações Unidas no país.

O pedido de desculpa foi feito através da página oficial do gabinete de Matan Ruak no Facebook. A nota divulgada esclarece que o governante reuniu-se nesta quinta-feira, 25 de março, com o responsável da Organização das Nações Unidas (ONU) em Timor-Leste, Roy Trivedy, e com o responsável da OMS, Rajesh Pandav.

Foi nesse encontro que Matan Ruak “lamentou a declaração com falta de cuidado” do superintendente chefe da Polícia Nacional de Timor-Leste (PNTL), Pedro Belo, sobre a ação das Nações Unidas em Timor-Leste. “O Governo pede desculpa à OMS e realça que as declarações não refletem o Governo ou o Estado de Timor-Leste”, declarou.

Segundo o político, foram dadas instruções ao ministro interino do Interior, Filomeno Paixão, para que assegurasse que “o comandante se limita a falar da sua área de trabalho”.

O chefe do Governo salientou a “confiança” do Executivo timorense na OMS e que o Estado aprecia o trabalho que a organização internacional tem vindo a desenvolver no país no apoio aos esforços do Governo para combater a pandemia causada pelo novo coronavírus (Covid-19).

© e-Global Notícias em Português
Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Topo